EducaçãoLinks PatrocinadosTodas as Notícias

Faculdade Santo Agostinho agora é UNIFSA – Centro Universitário

A Santo Agostinho, uma das melhores e mais prestigiadas instituições de ensino do Piauí, agora é Centro Universitário Santo Agostinho – UNIFSA. A portaria do Ministério da Educação, autorizando o credenciamento da instituição como centro, foi publicada no Diário Oficial da União nesta quarta-feira, 29 de novembro de 2017, causando uma grande comoção na comunidade acadêmica.

A diretora geral do UNIFSA, Yara Maria Lira Paiva e Silva, comentou a conquista e ressaltou que o resultado espelha a trajetória de sucesso da Faculdade Santo Agostinho, criada há 19 anos. “Essa é uma resposta a todo um trabalho realizado por uma grande equipe, em que todos têm a sua participação. A Faculdade Santo Agostinho, para mim, particularmente, tem uma missão, que é atuar à serviço de Deus, o que aumenta ainda mais nosso nosso compromisso e responsabilidade; significa, sobretudo, mais trabalho no sentido de cumprir, sempre, a nossa missão institucional”, disse a Diretora.

Diretora de Ensino, Antonieta Lira
Diretora de Ensino, Antonieta Lira

Para Antonieta Lira e Silva, Diretora de Ensino do UNIFSA, a conquista resulta de um empenho coletivo de pessoas que contribuem diariamente para que a instituição seja considerada uma das melhores do  país. “São muitas pessoas que dedicam suas vidas para transformar o mundo em um lugar melhor e em realizar sonhos por meio da Educação”, disse. “Agora, como Centro Universitário, contribuiremos de forma mais expressiva com a sociedade, seja desenvolvendo projetos de responsabilidade social ou de iniciação científica, seja formando pessoas para atuarem de forma efetiva na transformação do mundo”, comenta. A mudança de status vai alterar profundamente a forma como essa instituição de ensino funciona. “Nós vamos continuar a oferecer um ensino de excelência e a qualificar tanto docentes, quanto técnicos-administrativos, sempre com muito compromisso com a qualidade. Nesse momento, desejo parabenizar a todos que fazem o Centro Universitário de nossas vidas”, finaliza.

O Diretor Administrativo e Financeiro do UNIFSA, Átila de Melo Lira, explica que a mudança para a categoria de Centro Universitário espelha os ótimos índices de avaliação que a instituição vem conquistando ao longo de seus 19 anos, ressaltando a qualidade de ensino, a pesquisa acadêmica e a avaliação da instituição no mercado de trabalho. “Esse é o resultado de muito esforço, cumprindo a nossa missão que é formar pessoas com responsabilidade social, para o mercado de trabalho, levando em consideração a extensão, a iniciação científica, a infraestrutura, a qualificação dos professores, a qualificação dos técnicos-administrativos, enfim, tudo isso somado a outros requisitos obrigatórios, como: quantidade mínima de mestres e doutores em tempo integral, número de revistas científicas com Qualis/Capes, Pós-Graduação, entre outros”, explica Átila. Ainda segundo o diretor, outras dimensões também foram necessárias nesse processo. “Além de nossa própria trajetória, foram exigidos os conceitos de cada curso, das autorizações, reconhecimentos e, sobretudo, o resultado do nosso recredenciamento que aconteceu no início deste ano, quando obtivemos a nota 4, de um máximo de 5. Isso foi fundamental para que esse processo de mudança para o status de Centro Universitário obtivesse êxito”, pontua.

O status de Centro Universitário trará mais responsabilidades para a Santo Agostinho a partir de agora. “Vamos cumprir com tudo o que nos comprometemos para que, daqui a quatro anos, com a comissão de recredenciamento de centro, a gente tenha êxito novamente. E, nesse sentido, temos que cumprir com algumas metas, como lançar pós-graduações Stricto sensu(mestrado e doutorado), a internacionalização da instituição, estabelecendo convênios com instituições de fora do Brasil, e reforçar a nossa extensão – que já é boa, mas que vamos aprimorar, e, claro, nossa iniciação científica, que já é um sucesso, mas que devemos ampliar”, informa o Diretor Administrativo.


Desde sua fundação, em 1998, a Santo Agostinho vem adotando boas práticas de gestão administrativa e acadêmica, investindo de forma substancial na capacitação de seu corpo docente e técnico-administrativo. Nesse sentido, Antonieta Lira acredita que a lei de 2004, que instituiu o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior, SINAES, e a consolidação do Marco Regulatório da Educação, que trouxe um conjunto de regras que passaram a orientar as instituições na busca da qualidade da educação em nível superior, foram fundamentais nesse processo. “Nosso interesse é melhorar sempre, continuamente, pois entendemos que a meta de alcançar a excelência, não é estática; reflete a dinâmica e os anseios da sociedade, que se reconfigura continuamente, impulsionada por novas necessidades e desejos”, explica.

Nos últimos anos, o UNIFSA, impulsionado pelos paradigmas da qualidade, executou inúmeras melhorias em seus projetos pedagógicos, consolidando princípios como responsabilidade social, respeito à diversidade, sustentabilidade e acessibilidade de forma transversal, em todas as áreas. “Nossas campanhas visam à mudança de comportamentos, como a campanha de acessibilidade. Inclusive, ganhamos em 2015, o selo Empresa Acessível, reconhecimento público de todos os investimentos em prol das pessoas com deficiência. Há anos investimos em inclusão social, e não apenas fazendo adequações na nossa infraestrutura. Temos salas de apoio pedagógico com equipamentos adequados para atender àqueles que possuem limitações visuais, auditivas ou de locomoção. Além disso, implantamos capacitações sistemáticas na Língua Brasileira de Sinais – Libras, tanto para nossos profissionais como para os alunos, além de ofertar uma Pós Graduação em Libras, que tem alcançado enorme repercussão social”, finaliza Antonieta.

LER MATÉRIA COMPLETA

Leia Também