ad16
DestaquesGeral

Falta de funcionária prejudica entrega de medicamentos em Farmácia Excepcional

[ad#336×280]A Farmácia de Medicamentos Excepcionais de Picos continua com problema na entrega de medicamentos de alto custo e uso contínuo. A situação, segundo denunciou os usuários que dependem da Farmácia, é a falta de funcionários para realizar a entrega da medicação. Nesta manhã, um tumulto foi registrado no Centro de Reabilitação do Hospital Regional Justino Luz, local em que funciona a Farmácia.

A população se revoltou com a falta de funcionários e protestou dentro das dependências do centro, causando confusão e mal estar entre funcionários e pacientes. A polícia chegou a ser acionada para acalmar os ânimos dos presentes.

Pacientes a espera do medicamento-Foto: Romário Mendes
Pacientes a espera do medicamento-Foto: Romário Mendes

A indignação ocorreu porque a única farmacêutica contratada pelo Estado para atender ao público duas vezes por semana, de 9h às 11h, não compareceu ao posto de atendimento na manhã de hoje. Sozinha, ela não estaria dando conta de atender a alta demanda de pacientes que dependes dos medicamentos de alto custo. A farmácia atende mais de 500 pacientes de diversas regiões.

Atendimento é realizado dois dias por semana-Foto: Romário Mendes
Atendimento é realizado dois dias por semana-Foto: Romário Mendes

Para contornar a situação, o médico diretor do Hospital Regional, José Ayrton Bezerra, enviou um funcionário que esteve por dois anos na Farmácia, atendendo diariamente, e garantindo a entrega dos medicamentos.

Em entrevista ao RiachaoNet, o diretor explicou que o funcionário precisou ser realocado de volta ao Justino Luz para atender à farmácia do próprio hospital. José Ayrton ainda pontua que a direção do hospital não pode ser responsabilizada pela entrega dos medicamentos.

Diretor José Ayrton conversa com pacientes - Foto: Romário Mendes
Diretor José Ayrton conversa com pacientes – Foto: Romário Mendes

A situação de confusão só foi contornada após a chegada do farmacêutico Pedro Antonio de Moura, que foi destacado do Hospital Regional de Picos para realizar a entrega dos medicamentos durante esta segunda e terça-feira.

Após esses dois dias, uma nova solução precisará ser encontrada para resolver a situação. Familiares de pacientes de diversos municípios da região de Picos comentaram a situação de descaso vivida na Farmácia de Medicamentos Excepcionais. O paciente Dionísio Silva, de Belém do Piauí, denuncia estar há dois meses sem receber a medicação de uso contínuo.

Segundo ele, já veio a Picos quatro vezes pra poder conseguir o medicamento. “Tudo isso por falta de um funcionário”, desabafa. Ele ainda afirma que tem pessoas que vem de locias mais distantes para pegar o medicamento e não conseguem. ”Um desrespeito muito grande com o paciente”. Pontua.

Tumulto na porta da Farmácia Excepcional - Foto: Romário Mendes
Tumulto na porta da Farmácia Excepcional – Foto: Romário Mendes

Ao chegarem na Farmácia, o diretor e o funcionário tiveram uma recepção calorosa pelos familiares dos pacientes que permaneciam no local.

No entanto, nada foi resolvido. Segundo os pacientes, os medicamentos não se encontravam na Farmácia e o funcionário só poderia entregar os medicamentos com uma autorização da atual funcionária. Até às 11h20 da manhã, os pacientes ainda não haviam recebido os medicamentos.

 

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade