ad16
AutoPECASonline24.pt
https://ead.uninta.edu.br/
CidadeDestaquesGeral

Falta de milho na Conab em Picos prejudica cerca de oito mil agricultores

[ad#336×280]A agência da Companhia Nacional de Abastecimento- Conab de Picos está com seu estoque de milho zerado desde o começo do mês de setembro o que vem prejudicando cerca de oito mil criadores da região que para alimentar seus rebanhos tem que pagar preços exorbitantes na saca da ração.

Segundo o gerente da agência de Picos, Francisco Gomes Sobrinho, existem informações que o produto já foi adquirido, porém, devido corte no orçamento da união, feito pelo governo federal, a companhia está sem recursos para o pagamento da transportadora, locação de veículos, funcionários para realizar o embarque entre outras despesas necessárias.

“Tivemos informações que o presidente da CONAB, Rubens Rodrigues, esteve nos ministérios do Planejamento, Orçamento e Gestão e Agricultura tentando amenizar a situação e para que o governo reveja o corte e que entenda que há programas essenciais que não podem parar por falta de recursos.” Afirma Sobrinho.

Agricultores se aglomeraram na sede da Conab-Foto: Romário Mendes
Agricultores se aglomeraram na sede da Conab-Foto: Romário Mendes

Através do programa vende balcão a CONAB atende mais de 12 mil cadastrados na região, após a inauguração de um polo de atendimento no município de Paulistana, quatro mil clientes passaram a ser atendidos na unidade com isso a agência de Picos possui cerca de oito mil clientes que estão sendo prejudicados com a falta do produto.

Há mais de 30 dias sem oferecer os produtos a companhia vem sendo visitada constantemente pelos criadores que se deslocam em busca de alimento para o seu rebanho que já está passando fome.

A única alternativa é comprar o milho no comércio comum que custa aproximadamente R$ 45,00 (saco de 60 kg) enquanto através do programa vende balcão em que o preço, que é subsidiado pelo governo federal, o saco com a mesma quantidade custa R$ 18,12.

Ainda segundo o gerente Sobrinho, existe a previsão de chegada do produto no inicio do mês de outubro e que os atendimentos serão retomados. “Com a chegada dos produtos convocaremos os municípios na ordem do nosso cronograma, mas o que mais pedimos a Deus é que se tenha inverno.”

Jornal Meio Norte

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade