ad16
https://ead.uninta.edu.br/
AutoPECASonline24.pt
DestaquesPolícia

Família de cinco vítimas do acidente causado por médico picoense critica erro do MP

[ad#336×280]Familiares das cinco pessoas que morreram durante um acidente em julho de 2012 estão revoltados com o Ministério Público Estadual, que segundo eles, perdeu prazo para qualificar o acidente como doloso e levar o médico picoense Marcelo Martins de Moura à Júri Popular. A decisão do Tribunal de Justiça foi publicada no dia 23 de setembro.

“Foi erro brutal. Uma coisa inexplicável, pois não consigo entender como promotores que entendem da lei perdem prazo estabelecido pela justiça. Estamos todos revoltados”, disse  Ediney Barbosa Lima, parente das vítimas.

De acordo com Ediney, o Ministério Público Estadual do Piauí  representava a família das vítimas no processo que pedia a condenação de Marcelo Martins e não entrou com recurso no prazo de 15 dias após o Tribunal de Justiça negar o pedido de Júri Popular.

Marcelo Martins de Moura-Foto:Arquivo
Marcelo Martins de Moura-Foto:Arquivo

“Nós perdemos em primeira e segunda instâncias e deveríamos recorrer da decisão, no entanto, como estávamos sem advogado na época, coube aos promotores entrar com recurso. Contudo, eles penetraram a ação 22 dias após o prazo ter sido encerrado.O advogado do médico percebeu o erro e questionou a ação”, explicou Barbosa.

O caso segue agora para o Tribunal de Justiça na cidade de Altos, cidade onde ocorreu o acidente. Agora o médico será julgado por homicídio culposo no trânsito onde a pena prevista é detenção de dois a quatro anos.

Ediney comenta ainda que se o caso fosse julgado pelo Tribunal Popular do Júri, Marcelo Martins poderia pegar até 30 anos de cadeia. “Marcelo Martins pode até nem ficar preso e ser condenado ao pagamento de penas alternativas. O que nos resta é esperar o julgamento em Altos e torcer para que ele pelo menos pegue alguns anos na cadeia, já que sabemos que ele não será condenado a 30 anos de cadeia como gostaríamos”, declarou.

A assessoria de imprensa do Ministério Público informou que o órgão não se pronunciará sobre o caso, enquanto, não ouvir todos os envolvidos.

Entenda o caso
O acidente ocorrido na madrugada do dia 9 de junho de 2012 vitimou cinco pessoas da mesma família, na BR 343, no trecho entre as cidades de Altos e Campo Maior.

A colisão aconteceu no Km 303 da BR, quando segundo a perícia realizada no local, o médico picoense Marcelo Martins de Moura trafegava na contramão da via e se chocou com o veículo onde estavam as vítimas. No acidente morreram Leodivan Pereira Lima, 45 anos; Bernadete Maria Lima, 50 anos; Leonidas Pereira Lima, 50 anos; Rita Teixeira Soares Lima, 40 anos e uma criança de três anos.

O médico havia saído de uma festa no município de Campo Maior, região Norte do estado, e seguia em direção a Teresina. Ele fugiu do local sem prestar socorro às vítimas.

Com informações do G1 Piaui

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade