ad16
PolíciaTodas as Notícias

Força Nacional chega ao Piauí, e Segurança tenta reduzir homicídios

Os 87 homens da Força Nacional que atuarão no Piauí nos próximos três meses começaram a chegar a Teresina nesta quinta-feira (12). Ainda pela manhã, os comandantes da corporação terão uma reunião com o secretário de Segurança, Fábio Abreu. A intenção é definir planejamento e estratégia de atuação.

Em entrevista ao Notícia da Manhã desta quinta-feira, o subcomandante da Polícia Militar, coronel Lindomar Castilho, revelou que o objetivo do trabalho conjunto com a Força Nacional é reduzir os índices de homicídio.

Em entrevista ao Notícia da Manhã desta quinta-feira, o subcomandante da Polícia Militar, coronel Lindomar Castilho, revelou que o objetivo do trabalho conjunto com a Força Nacional é reduzir os índices de homicídio. Confira também Morre prefeito de Lagoa do Sítio na madrugada; Corpo é velado Polícia do Piauí recaptura preso fugitivo de Brasília "Vai ser intensificada a ostensividade da tropa. As pessoas que residem em determinados bairros da cidade vão perceber uma atuação mais presente da Polícia Militar, através da ostensividade. São cerca de 10 viaturas. Vamos também aumentar as abordagens. Nós acreditamos que, através dessas abordagens, podemos tirar de circulação sobretudo armas de fogo, que são as mais utilizadas para cometer homicídio. Nossa meta é reduzir, mês a mês, os homicídios na capital, para chegarmos a uma taxa menor do que foi a de 2014 e, assim, colocar o Piauí mais uma vez como um dos locais menos violentos da Federação", detalhou o subcomandante da Polícia Militar. Lindomar Castilho também esclareceu que, neste primeiro momento, a Força Nacional atuará apenas em Teresina - anteriormente, havia sido divulgado que ela seria enviada também para Parnaíba e Picos. O militar acrescentou que a permanência em solo piauiense pode durar mais do que os três meses acordados inicialmente. "A missão é somente em Teresina. Entendemos que esse número é suficiente. Não vamos avançar para o interior do Estado neste momento. Como será aqui, nas cinco regiões na capital, acreditamos que é suficiente", informou. "Nós entendemos que três meses é o padrão. Dependendo da necessidade, o governo pode renovar por mais três meses. Vamos iniciar o trabalho na segunda-feira para ver como nos comportamos aqui", complementou o militar. Nesta quinta-feira, a cúpula da Segurança Pública se reúne com os comandantes da Força Nacional no Piauí. "Os 87 policiais estão hoje chegando à capital. O comandante já está aqui, que é o capitão Braga, de Alagoas. No domingo, a tropa deve chegar por completo para, na segunda-feira, começaremos o emprego deles", disse Lindomar Castilho - Foto: RiachaoNet
Lindomar Castilho, subcomandante da PM no Piauí – Foto: RiachaoNet

“Vai ser intensificada a ostensividade da tropa. As pessoas que residem em determinados bairros da cidade vão perceber uma atuação mais presente da Polícia Militar, através da ostensividade. São cerca de 10 viaturas. Vamos também aumentar as abordagens. Nós acreditamos que, através dessas abordagens, podemos tirar de circulação sobretudo armas de fogo, que são as mais utilizadas para cometer homicídio. Nossa meta é reduzir, mês a mês, os homicídios na capital, para chegarmos a uma taxa menor do que foi a de 2014 e, assim, colocar o Piauí mais uma vez como um dos locais menos violentos da Federação”, detalhou o subcomandante da Polícia Militar.

Lindomar Castilho também esclareceu que, neste primeiro momento, a Força Nacional atuará apenas em Teresina – anteriormente, havia sido divulgado que ela seria enviada também para Parnaíba e Picos. O militar acrescentou que a permanência em solo piauiense pode durar mais do que os três meses acordados inicialmente.

“A missão é somente em Teresina. Entendemos que esse número é suficiente. Não vamos avançar para o interior do Estado neste momento. Como será aqui, nas cinco regiões na capital, acreditamos que é suficiente”, informou.

“Nós entendemos que três meses é o padrão. Dependendo da necessidade, o governo pode renovar por mais três meses. Vamos iniciar o trabalho na segunda-feira para ver como nos comportamos aqui”, complementou o militar.

Nesta quinta-feira, a cúpula da Segurança Pública se reúne com os comandantes da Força Nacional no Piauí. “Os 87 policiais estão hoje chegando à capital. O comandante já está aqui, que é o capitão Braga, de Alagoas. No domingo, a tropa deve chegar por completo para, na segunda-feira, começaremos o emprego deles”, disse Lindomar Castilho.

FONTE: Cidade Verde

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade