ad16
AutoPECASonline24.pt
GeralTodas as Notícias

Furto de energia no Piauí poderá ser cobrado de todos os consumidores

O Governo Federal autorizou que as distribuidoras de energia elétrica façam o repasse do custo com furto de energia para todos os consumidores, inclusive para aqueles que utilizam o serviço de forma legal.

A portaria do Ministério de Minas Energia – MME nº 346 foi publicada no dia 01 de setembro de 2017, e estabelece alteração no Art. 9º da Portaria MME nº 388, de 26 de julho de 2016.

Essa alteração prevê que no processo tarifário do ano de 2017 a Aneel flexibilizará, de forma transitória, os parâmetros regulatórios referentes aos custos operacionais e às perdas não técnicas, com o objetivo de permitir o equilíbrio econômico das concessões.

Conta da Eletrobrás
Conta da Eletrobras – Foto: Reprodução

A medida atinge os estados do Piauí, Amazonas, Rondônia, Acre, Roraima e Amapá. Os valores a serem cobrados ainda estão por ser definidos pela Aneel.

Confira a nota da Eletrobras Distribuição Piauí acerca da Portaria nº 346 do MME.

“No dia 01 de setembro de 2017, foi publicada a Portaria do Ministério de Minas Energia – MME nº 346, a qual estabelece alteração no Art. 9º da Portaria MME nº 388, de 26 de julho de 2016.

Essa alteração prevê que no processo tarifário do ano de 2017 a Aneel flexibilizará, de forma transitória, os parâmetros regulatórios referentes aos custos operacionais e às perdas não técnicas, com o objetivo de permitir o equilíbrio econômico das concessões que serão licitadas nos termos do art. 8º da Lei nº 12.783, de 2013.

A Eletrobras Distribuição Piauí, designada para prestação do serviço público de distribuição de energia no Estado, tem processo tarifário previsto para o mês de setembro. A Aneel definirá os valores dos custos operacionais e perdas não técnicas que passarão a compor as tarifas dessas empresas a partir dos próximos reajustes, em função da flexibilização estabelecida na portaria”.

Adriana Oliveira
PortalAZ

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade