ad16
DestaquesTodas as Notícias

Golpe no WhatsApp promete 13º salário para beneficiários do Bolsa Família

Mensagem falsa promete acesso a dinheiro, mas leva vítimas a páginas para download de aplicativos infectados com vírus

Um novo golpe disseminado via WhatsApp promete saque do 13º salário para os beneficiários do Programa Bolsa Família. Segundo o laboratório de segurança digital dfndr lab, da empresa de cibersegurança PSafe, mais de 180 mil pessoas já foram afetadas pela mensagem falsa, que circula há sete dias.

O conteúdo espalhado em conversas individuais e grupos do WhatsApp leva vítimas a um link para preencher uma pesquisa, que requer o compartilhamento de dados pessoais. Informações como nome completo e endereço são solicitadas no formulário. Veja a mensagem do golpe, na imagem abaixo.

O golpe segue seu curso ao fazer o usuário compartilhar a mensagem com seus contatos. Após isso, ele é direcionado a permitir o envio de notificações para o seu celular e é levado a uma página de download de aplicativos maliciosos, infectados com malware, segundo o laboratório de segurança digital.

Para EXAME, a PSafe informou que o golpe afeta tanto smartphones Android quanto IPhones. No entanto, iPhone, o golpe induz apenas a vítima a conceder permissão de envio de novos golpes.

Vale notar que a mensagem falsa se apoia sobre um fato verídico. O governo anunciou recentemente que pagará o 13º salário para os beneficiários do Bolsa Família.

O Programa Bolsa Família já foi utilizado em golpes similares, que são disseminados via WhatsApp. Como o aplicativo de mensagens conta com forte codificação da troca de conteúdos, empresas de segurança digital (e nem o próprio WhatsApp) não podem monitorar a propagação de ameaças como a desta semana – a não ser quando elas já atingiram certa proporção para serem detectadas via recebimento de tais mensagens enganosas.

Segundo o dfndr lab, ao ativar as notificações, os hackers ganham acesso ao envio de novas ameaças às vítimas, o que pode culminar em novas infecções de malware no celular.

Fonte: Exame

Tags

Leia Também

Publicidade