ad16
DestaquesGeralTodas as Notícias

Governo do Estado avalia parcerias em Picos

O secretário estadual de Governo, Merlong Solano, visita o Hospital Regional Justino Luz, em Picos, nesta segunda-feira (15), para avaliar o novo modelo de gestão implantado na unidade de saúde. Em outubro de 2015, o Governo do Estado assinou contrato de gerenciamento com o Instituto de Gestão e Humanização (IGH), organização social sem fins lucrativos, a fim de aumentar a capacidade de atendimento e reduzir os custos provenientes da manutenção das atividades do hospital.
A visita está agendada para as 10 horas e tem por objetivo averiguar o cumprimento do contrato, que prevê a realização de reformas, aquisição de equipamentos, adequação de leitos, recomposição das escalas médicas, além da implantação do setor de Qualidade Assistencial para acompanhamento de indicadores assistenciais qualitativos e quantitativos. O contrato tem vigência de 12 meses, podendo ser prorrogado por mais até 60 meses.
Hospital Regional Justino Luz
Hospital Regional Justino Luz – Foto: Arquivo RiachaoNet
Logo em seguida, Merlong Solano também visitará o Terminal Rodoviário Zuza Baldoíno, de Picos, administrado pela Sinart – Sociedade Nacional de Apoio Rodoviário e Turístico. A empresa venceu a licitação que resultou na assinatura do contrato de concessão dos terminais de Picos, Floriano e Teresina, pelo prazo de 25 anos.
Só no Zuza Baldoíno, a Sinart deve investir cerca de R$ 1 milhão e 800 mil em melhorias nas instalações físicas e modernização. Ao todo, mais de R$ 6 milhões serão destinados a reformas e instalação de sistemas de tecnologia da informação e monitoramento nos terminais dos três municípios.
“Vamos averiguar de perto o processo de implantação das primeiras unidades geridas através de parceria. Apostamos nesse caminho como o caminho que é capaz de melhorar o atendimento ao público e reduzir custos para o Estado. Precisamos agora verificar o que já melhorou concretamente, o que ainda falta fazer e se os trabalhos estão sendo realizados dentro do ritmo contratado”, explica Merlong Solano.
Para o secretário, como são as primeiras, “servirão como ponto de referência, de paradigma, para a comparação entre o desempenho dessas unidades nas quais foi adotado modelo de parceria com o desempenho das unidades que continuam geridas diretamente pelo próprio Estado”.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade