ad16
DestaquesEducação

Governo do Estado e SINTE não chegam a acordo sobre piso dos professores

Gisele Dantas
Professores de Picos aderem à greve. Foto: Aline Moura

O secretário estadual de Fazenda, Silvano Alencar, admitiu na tarde de hoje que não houve acordo com a classe dos professores sobre o novo reajuste de 22% do magistério. O valor do novo Piso Nacional do Magistério será R$ 1.451,00 de acordo com anúncio do Ministério da Educação (MEC) na última segunda, 27. O impacto na folha de pagamento será em torno de R$ 16 milhões.

Estiveram reunidos os secretários Átila Lira (Educação), Paulo Ivan (Administração), Silvano Alencar (Fazenda) com o Sindicato dos Professores (Sinte).

Silvano Alencar garantiu o piso nacional apenas para a classe inicial – A e B – o que correspondente a 20% do total dos 18 mil professores da ativa.

A proposta do governo não agradou os sindicalistas. “A proposta do governo é uma vergonha. Ela é desigual e atinge todo mundo”, disse Kassyus Lages, secretário de Comunicação do Sinte.

O secretário de Fazenda informou que na próxima semana o governo terá nova rodada de negociação com os professores. “Estamos negociando e ainda não temos um valor. Estamos estudando uma proposta”, disse Silvano Alencar.

O Sindicato defende reajuste de 22% para os professores ativos e inativos. O governo alega que não tem como bancar o aumento para todas as classes e apenas para a classe inicial. Os professores decretaram greve por tempo indeterminado desde a última segunda-feira.

Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também

Publicidade