ad16
DestaquesGeralTodas as Notícias

Governo e policiais militares fazem reunião de emergência e tenta fechar acordo salarial

Representantes de 10 categorias da Polícia Militar  se encontram no quartel da PM no bairro Ilhotas para uma reunião, que teve início as 11h50 a portas fechadas, com o comandante da Polícia Militar, coronel Carlos Augusto Gomes de Souza e os secretários de segurança, capitão Fábio Abreu, de Administração, Franzé Silva, de Fazenda, Rafael Fontellese e o coordenador de Comunicação, João Rodrigues. O vereador R. Silva (PP), que foi nomeado como porta-voz das entidades, disse que eles irão receber oficialmente a proposta por escrito do Governo ao comando.

Ele informou que havia uma audiência marcada com o governador Wellington Dias hoje, mas foi comunicado que o governador está no interior do Estado e quem irá receber os líderes da Polícia serão os secretários. A Polícia Militar está reivindicando o cumprimento do acordo fechado em 2011 pelo movimento Polícia Legal e aprovado em lei em fevereiro de 2012. Pela legislação, o rejuste seria de R$ 649 para soldado 649 para soldado no mês de maio e o salário passaria de R$ 2450 para R$ 3100, o coronel teria um reajuste de R$ 1868, passando a ter um salário de R$ 13230.

Representantes de 10 categorias da Polícia Militar se encontram no quartel da PM no bairro Ilhotas para uma reunião, que teve início as 11h50 a portas fechada
Representantes de 10 categorias da Polícia Militar se encontram no quartel da PM no bairro Ilhotas para uma reunião, que teve início as 11h50 a portas fechada

Participam da reunião, a Associação dos Oficiais, o tenente coronel Carlos Pinho, presidente da Associação dos Oficiais, o subtenente Raimundo Pereira, da associação de Subtenentes e Sargentos, o cabo Aguinaldo Oliveira, presidente dos Cabos e Soldados, o presidente da A ssociação do Corpo de Bombeiros, Flaubert Rocha e várias entidades.

Pelo cálculo da associação, o impacto na folha com o reajuste seria de R$ 3,8 milhões e o reajuste beneficiaria seis mil policiais militares da ativa e 3800 inativos e pensionistas. Estão presentes também os advogados Marcos Vinícius e Leôncio Coelho, representando as associações.

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade