ad16
DestaquesEducaçãoGeralTodas as Notícias

Governo reabre matrículas nesta 2ª após ter queda de 100 mil alunos

[ad#336×280]O governo do Estado confirmou nesta quinta-feira (8) que vai reabrir na segunda-feira, dia 12, as matriculas nas escolas estaduais. A deputada federal eleita e futura secretária Estadual de Educação, Rejane Dias, está convocando os pais para que matriculem os filhos. Cerca de 100 mil alunos ficaram sem acesso as escolas no ano passado.

A meta é atrair mais de 50 mil alunos no ensino médio e profissional. As matrículas vão do dia 12 de janeiro a 13 de fevereiro. O Piauí já contou com mais de 300 mil alunos matriculados. Ano passado,  o censo caiu para 204 mil matriculas.

Rejane Dias, secretária de Educação - Foto: Reprodução
Rejane Dias, secretária de Educação – Foto: Reprodução

“Nós tivemos uma queda terrível, afetando os recursos e já perdemos mais de R$ 64 milhões. A gente mantém a estrutura que se tinha, em compensação tivemos uma queda muito grande nas receitas”, afirmou.

A Rejane informou que colocou o problema para o ministro da Educação, Cid Gomes na reunião em Brasília.

“Vamos ter que entrar com ação na justiça para que possamos computar no censo essas novas matrículas. É um esforço muito grande de compensação de receita”, afirmou.

Escolas ameaçadas de cair

Rejane Dias se mostrou preocupada também com as estruturas nas escolas. Segundo ela, existem até ameaças de desabamento de teto, devido às péssimas condições das unidades escolares.

“Temos uma equipe fazendo levantamento da situação emergencial das escolas. Quais as escolas que teremos que intervir imediatamente do ponto de vista da recuperação física”, disse Rejane lembrando a situação que encontrou o Liceu Piauiense e outras escolas que estão sendo alagadas com as chuvas.

“Além da reabertura do censo escolar, fizemos um apelo ao ministro (Cid Gomes), pois temos uma parcela do Programa Dinheiro Direto na Escola e estamos com baixa de recursos e o governo do Piauí tem para receber cerca de R$ 30 milhões que estão em caixa”.

A deputada ressaltou que assim que assumir a pasta vai conversar com a direção do Sinte (Sindicado dos Trabalhadores da Educação) e provavelmente o ano letivo será iniciado com atraso.

FONTE: Cidade Verde

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade