ad16
DestaquesEducaçãoTodas as Notícias

Governo suspende retorno de aulas presenciais do estado até março

De acordo com o governo, a decisão foi tomada com base nas recomendações do Comitê de Operações Emergenciais (Coe), que aponta a previsão de um pico de casos nos dias 21, 22 e 23

O governador Wellington Dias anunciou, nesta sexta-feira (04), que as aulas presenciais na rede pública estadual serão adiadas em todo o Piauí, tendo em vista o crescimento de casos de Covid-19 no estado. As aulas, que iriam iniciar no dia 07 de fevereiro, serão adiadas para o dia 03 de março, logo após o carnaval.

De acordo com o governo, a decisão foi tomada com base nas recomendações do Comitê de Operações Emergenciais (Coe), que aponta a previsão de um pico de casos nos dias 21, 22 e 23, e será oficializada em decreto, que deve ser publicado ainda nesta sexta-feira. O chefe do Executivo estadual pede que os municípios, as universidades e a rede privada sigam na mesma orientação.

“O adiamento é para garantir as condições de evitar riscos para todas as pessoas que atuam na nossa rede. A medida faz parte do controle da circulação de pessoas, e sei que não agrada, mas é necessária. Ao mesmo tempo, estamos recomendando que os Municípios, o Governo Federal em sua rede de educação e nas escolas privadas possamos trabalhar, ou de forma virtual ou com adiamento do início das aulas, na mesma linha do Estado e, com isso, salvar vidas”, afirmou Wellington Dias.

O Governo do Estado disse que continuará ainda com as ações para controlar a Covid-19 no Piauí. Além do decreto em vigência com as medidas sanitárias, serão mantidos os trabalhos nas barreiras sanitárias no Piauí e nas divisas com o Maranhão, do Programa Busca Ativa, bem como a ampliação de leitos e investimentos em testagem e vacinação.

De acordo com o chefe do Executivo estadual, as medidas seguem as orientações acordadas pelo Fórum dos Governadores do Brasil para evitar a circular de pessoas e, assim, maior transmissibilidade. Dias frisou que a prioridade é a vacinação.

“Estamos seguindo o Fórum dos Governadores, que segue a ciência. Portanto, em primeiro lugar: a limitação na movimentação de pessoas, depois vamos trabalhar o aumento de leitos, para que ninguém fique sem atendimento. Também, no Piauí, estamos trabalhando as barreiras preventivas e o Busca Ativa para garantirmos o controle das entradas em aeroportos e rodovias. Estamos ainda ampliando os testes, distribuindo aos municípios para descobrir quem está com Covid, colocar em orientação médica, em quarentena para evitar transmissibilidade. Por último, vamos adotar, entre tantas medidas, a vacinação como prioridade. Já estamos nos aproximando de 80% da população imunizada, o Piauí em segundo lugar do Brasil, praticamente empatado por São Paulo, e essa é a meta para enfrentar mais essa onda”, disse o governador.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.