ad16
AutoPECASonline24.pt
GeralMunicípiosTodas as Notícias

Grupo Junino de Picos se envolve em polêmica durante apresentação

Nota de repúdio ao tumulto, violência física e verbal, calúnia, difamação e injúria, de integrantes da Quadrilha Junina Arrasta Pé dos Caipiras, da cidade de Picos-PI.

A Comissão Organizadora do II Festival SEMEC de Quadrilhas da cidade de Francinópolis-PI, vem por meio desta nota, manifestar seu total repúdio, aos injustificáveis episódios de tumulto, violência física e verbal, calúnia e difamação, cometida por alguns integrantes da Quadrilha Junina Arrasta Pé dos Caipiras da cidade de Picos-PI contra a Secretária de Educação, Cultura, Desporto e Lazer – Eliane Rodrigues de Morais da cidade de Francinópolis, logo após a divulgação do resultado final, na noite de domingo 16 de junho de 2016.

Logo após a divulgação do resultado final, a Comissão Julgadora já havia se dispersado porque precisávamos desmontar o palco onde estavam reunidos para dar prosseguimento ao evento com o show das bandas que ainda iriam se apresentar logo após o festival. Para isso foi necessário modificar o cenário do evento e dispersar a Comissão Julgadora.

quadrilha

Não contentem com a 2ª colocação no festival, a quadrilha Arrasta Pé dos Caipiras, questionou o resultado final, e em vez de democrático usar o regulamento do festival para solicitar providências baseadas em fatos concretos que “poderiam” de alguma forma mudar o resultado, caso houvesse ocorrido erro na divulgação do mesmo, os seus integrantes, na sua maioria, resolveram criar um tumulto que começou desde o momento que a Secretária de Educação, Cultura, Desporto e lazer ainda estava em cima do palco central.

Tiraram a secretária de cima do palco, a cercaram sem ter o direito de defesa e nem suporte para resolver o problema gerado ali, naquele momento. Queriam também obrigá-la a anular o resultado final e fazer votação através de consulta pública com as pessoas que haviam assistido, ou seja, queriam que o sistema de votação fosse mudado naquele momento.

Passaram a partir daí, por mais de uma hora, a coagir a secretaria e seus assessores, usando de meios violentos físicos (empurrões) e verbais (chamando todos de ladrões e vendidos) para que alterassem o resultado, no grito. Todo público presente no evento naquele momento acompanhou esse comportamento da quadrilha, chegando ao ponto de populares correrem para buscar ajuda para a secretária, pois estava em risco eminente de ser agredida violentamente.

Cometeram na menor das hipóteses, além da violência física, três crimes contra a honra da secretária, dos membros da comissão organizadora e do corpo de jurados tipificados pelo nosso código penal brasileiro: Calúnia (art. 138); Difamação (art. 139) e Injúria (art. 140), ao afirmar que a Comissão do Festival de Quadrilhas e os Jurados foram comprados pela Quadrilha Junina Verde Amarelo, também da cidade de Picos, foi e é inadmissível.

A Comissão Organizadora do II Festival SEMEC de Quadrilhas defende que discordar do resultado final é democrático, mas existem meios para isso, o que foi argumentado o tempo todo com os integrantes da quadrilha no meio de toda a confusão, mas jamais será aceito qualquer tipo de manifestação com o uso de violência. Direitos de recorrer todas as quadrilhas tem, mas todo direito vem acompanhados de deveres, e existe a forma correta para tal manifestação, o que não ocorreu.

Dito isto, o nosso espanto e perplexidade aumentou ainda mais, por sabermos que a quadrilha Arrasta Pé dos Caipiras, é uma quadrilha que tem 10 anos de tradição e que seu trabalho tem qualidade no que se propõe a fazer. Participou do nosso festival pela segunda vez consecutiva. Mas isso não lhes dar o direito de achar que são melhores pelo nome, tradição ou recursos investidos na sua quadrilha. Acreditamos que, por serem profissionais, tenham tido a preocupação de analisar e terem conhecimento pleno do Regulamento do Festival, sobre como devem se posicionar a partir da inscrição até o resultado final.

Sendo assim, acreditamos que são cientes de que no artigo 7° do Regulamento do Festival está claro: Toda e qualquer dúvida no que diz respeito ao resultado do festival será resolvida, unicamente, com o Corpo de Jurados. Uma vez que eles é que estão julgando a apresentação dos grupos, sendo que a Comissão Organizadora não tem acesso às notas dadas durante o processo de votação. Qualquer tentativa de tumulto ou ofensa aos organizadores do evento será emitida uma nota de repúdio aos demais festivais do grupo que cometer a infração. E o grupo/quadrilha ficará impedido de participar dos demais festivais da SEMEC do município de Francinópolis. A Comissão Organizadora se responsabilizará pelas medidas cabíveis para punir o grupo.

Assinam esse manifesto: A Comissão Organizadora do II Festival SEMEC de Quadrilhas da cidade de Francinópolis-PI e o Corpo de Jurados.

Meio Norte

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade