ad16
Geral

Homem é condenado a 18 anos por assassinar brutalmente ex-companheira em Pimenteiras

Josias Gonçalves da Silva foi condenado a 18 anos de prisão em regime fechado, pela morte de Francisca Gonçalves Lima Matos conhecida popularmente por Chiquinha, assassinada com uma paulada na cabeça e uma facada na garganta em fevereiro de 2010 em Pimenteiras. O julgamento de Josias ocorreu nesta quarta-feira (19) no Fórum Desembargador Sátiro Nogueira de Pimenteiras.

O julgamento teve inicio 9hs e seguiu até ás 17hs com a decisão dos jurados (cinco homens e duas mulheres) que decidiu pela condenação do réu. O julgamento foi presidido pela Juíza de Direito, Dra. Mariana Marinho Machado, com a presença do Promotor de Justiça Sinobilino Pinheiro da Silva e do Defensor Público Robert Rios JR.

Momento de leitura da sentença- Foto: Reprodução/Jornal O Dia
Momento de leitura da sentença- Foto: Reprodução/Jornal O Dia
Entenda o caso

Na madrugada de uma quinta-feira, no dia 18 de fevereiro de 2010 por volta de 4hs, Francisca Gonçalves Lima Matos, que na época tinha 46 anos, foi assassinada com uma paulada na cabeça e uma facada na garganta pelo acusado Josias Gonçalves da Silva que também tinha de 46 anos.

Após o crime ele saiu da casa com intenção de fugir, mas não deu sorte porque foi abordado pelo delegado e terminou preso e autuado em flagrante pelo sargento João da Cruz. A casa onde ocorreu o crime fica há dois quarteirões da delegacia.

O delegado João da Cruz informou na época que Francisca Gonçalves e Josias moraram juntos por algum tempo, mas estavam separados há 12 dias. Ele tinha procurado ela por três vezes para fazer a reconciliação, mas ela não aceitava. Na quarta-feira de Cinzas ele esteve na delegacia para se informar sobre a audiência que participaria como vítima de lesões numa briga em que se envolveu. “A audiência foi marcada para hoje de manhã. Ele foi para casa e praticou o crime por volta das 4 horas. No mesmo dia, ele passava em frente à delegacia quando o abordei, dizendo que era cedo para participar da audiência. Chamei-o para dentro e ele disse que tinha se desentendido com a mulher. Deixei ele detido na delegacia e fui até a casa de Francisca. A porta estava só encostada e ao abrir vi o corpo ensanguentado. Voltei para a delegacia e interroguei o acusado, que confessou o crime”, relatou o delegado.

Em seu depoimento, Josias Gonçalves disse que foi até a casa da ex-companheira para discutir sobre a divisão de bens. Ela não aceitou acordo e no momento em que Chiquinha escovava os dentes, Josias se aproximou por trás e desferiu uma paulada na cabeça dela e em seguida a sangrou com uma faca cortou a garganta dela.

Josias já tem antecedentes criminais. Em 98 ele tentou matar a sua mulher com uma facada na garganta. A vítima escapou e ele fugiu da cidade, se refugiando em Pimenteiras, onde foi preso e depois levado para o Ceará. Ele retornou para Pimenteiras e foi conviver com Francisca, que era separada e tinha quatro filhos.

Fonte: Valença Online/Jornal O Dia

Fotos: Edna Ferreira

Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também

Publicidade