CidadeDestaques

INSS ‘confisca’ parcela do FPM da Prefeitura de Picos

[ad#336×280]A nova administração do Palácio Coelho Rodrigues tomou um grande susto na manhã desta quinta-feira (10). Ao consultar a conta do FMP (Fundo de Participação do Município), da prefeitura de Picos o prefeito Kleber Eulálio (PMDB), se surpreendeu ao constatar que a primeira parcela do repasse – inclusive a maior das três que entram mensalmente – foi retida. O motivo da retenção: dívidas com o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

“Foram R$ 558 mil reais que foram retirados do Fundo de Participação dos Municípios da cidade de Picos para pagamento de débito com o INSS. Estou com a minha equipe que vai tentar descobrir qual a razão [da retenção do repasse]. Com certeza não é nenhum débito contraído na minha gestão. Não deu tempo ainda para eu ficar devendo RS 550 mil ao INSS. É algum problema da gestão ou das gestões anteriores”, explicou o prefeito.

Nesse contexto, Kleber Eulálio frisou que começa a sua administração com as contas zeradas. Na avaliação do peemedebista, a ausência desse recurso comprometerá as finanças municipais nesse início de mandato. O Chefe do Poder Executivo lembrou que a situação é pior por também ter assumido a prefeitura de Picos com uma dívida de R$ 2 milhões 435 mil reais, relativos a 2ª parcela do 13º terceiro salário e o mês de dezembro dos servidores concursados da SME (Secretaria Municipal de Educação).

“Em relação aos servidores [da Educação] devo e não nego pago quando puder. No momento apropriado eles vão ser chamados e nós vamos negociar isso aqui [a dívida da gestão passada]. Estou preocupado agora é com o mês de janeiro dos servidores porque houve essa retenção e zerou a conta. Eu não sei o que vai acontecer no dia 20 [de janeiro data do segundo repasse do FPM]” pontuou Kleber Eulálio.

Enquanto a equipe da prefeitura procura detalhes a respeito da retenção do repasse junto a Receita Federal, para tentar reverter essa situação, compromissos a curto prazo estão totalmente fora da pauta no Palácio Coelho Rodrigues. Kleber Eulálio salientou que a ordem é adiar a nomeações de servidores contratados e comissionados. “O gabinete do prefeito está no piso bruto e eu não vou mandar consertar agora. Não posso pensar em fazer nenhum tipo de despesa. Eu tenho o pagamento dos servidores concursados que eu não posso fugir”, encerrou. Com informações do Rodeador News

Tags
LER MATÉRIA COMPLETA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também