ad16
JaicósMunicípios

Jaicós decreta estado de calamidade pública na zona urbana do município

Zé Reis, prefeito em exercício em Jaicós
Zé Reis, prefeito em exercício em Jaicós

Preocupado com a atual situação em que se encontra a cidade referente ao abastecimento de água, o prefeito em exercício, José Reis de Sousa, decretou no último dia 06, estado de calamidade pública na zona urbana do município de Jaicós.

O decreto considera os baixos índices pluviométricos registrados desde dezembro de 2010 até o mês atual; o volume de água de apenas 5% no açude Tiririca, represa responsável pelo abastecimento de água da sede do município; e, os recentes estudos realizados pela Agespisa, indicando que a reserva de água é suficiente para abastecer a cidade apenas no mês de outubro.

A Prefeitura Municipal tem se empenhado junto a Agespisa e se articulado com os Governos em busca de soluções para esse grave problema que afeta a cidade de Jaicós. A medida paleativa tem sido a perfuração e a doação de poços tubulares. Na última sexta-feira (07), por exemplo, a Câmara aprovou a cessão de mais um poço da Prefeitura para a Agespisa.

Açude Tiririca em jaicós
Açude Tiririca em jaicós

Quatro poços já foram perfurados em diversos pontos da cidade. Somadas as suas respectivas capacidades, o volume de água será de apenas 40.000 m³, metade no necessário. Segundo a Agespisa, para abastecer os 10 mil habitantes da cidade, seriam necessários 80.000 m³.

O chefe do escritório local da Agespisa, Francisco de Assis Costa e Sousa (Chiquinho de Patrício), anunciou ainda a perfuração de mais dois poços. Uma máquina perfuratriz enviada pelo Governo do Estado deve chegar a Jaicós nesta segunda-feira (10).

CidadesnaNet

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade