ad16
https://ead.uninta.edu.br/
AutoPECASonline24.pt
DestaquesJaicósMunicípiosTodas as Notícias

Jaicós: Vereador rebate críticas do vice-prefeito e nega que salário esteja atrasado

[ad#336×280]O vereador do município de Jaicós, Elias de Sousa Pereira, do PRB, líder da prefeita na Câmara, esteve na tarde desta sexta-feira (31) na redação do portal Cidades na Net, onde, em entrevista, rebateu as críticas feitas pelo vice-prefeito do município, Ogilval Oliveira (PRP), ao governo municipal, em diversos meios de comunicação esta semana.

Com farta documentação em mãos, o parlamentar negou o atraso de salário dos servidores municipais efetivos. “Todos os profissionais estão com os vencimentos em dia. Hoje não há atraso de salário. Na Saúde e Educação não teve problema”, disse.

“Estão usando de má fé, mentindo com o nome de Jaicós”, declarou Elias, sobre a informação de que o vice-prefeito estaria sem receber o vencimento há dois meses. “Eu provo que essa não é a verdade. Tenho aqui em mãos o comprovante de pagamento. No dia 30 de outubro ele [o vice-prefeito] recebeu o pagamento referente ao mês de setembro. Ou seja, ficou atrasado por apenas 25 dias, e não dois meses como ele anda dizendo”, pontuou.

Vereador Elias de Sousa Pereira, do PRB, líder da prefeita na Câmara em Jaicós
Vereador Elias de Sousa Pereira, do PRB, líder da prefeita na Câmara em Jaicós

Pereira mostrou, ainda, que os pagamentos dos garis não estão com atraso. Segundo ele, o contrato entre a Prefeitura e a empresa responsável pela limpeza pública foi rescindido e o serviço passou a ser prestado por uma equipe contratada pelo município. Após o afastamento dos funcionários da empresa privada, a própria Prefeitura realizou no mês de agosto o pagamento referente a 12 dias de trabalho e aos direitos trabalhistas dos mesmos, somando em R$ 1.303,30 para cada. Documentos apresentados pelo parlamentar revelam que o mês de setembro também já foi pago pelo município. “Então, essa versão de que os garis estão com vários e vários meses de salário atraso, não procede, não é verdade”, disse.

“Nós vereadores e demais autoridades não podemos faltar com a verdade, levar informações mentirosas. O povo precisa saber da verdade. Repudio essa atitude. Hoje a imagem de Jaicós é negativa em todo o Estado, mas vale salientar que muitas das informações publicadas são inverídicas”, garante Elias.

A prefeita Waldelina Crisanto (PRP) assinou um Decreto exonerando todos os servidores ocupantes de cargos comissionados e rescindindo os contratos temporários. “É uma medida responsável da gestora, de contenção de despesas, que objetiva equilibrar as finanças do município”, disse Elias. Ainda segundo o parlamentar, outras medidas contenções de gastos estão sendo feitas, não apenas com relação a funcionários.

O parlamentar reconheceu que o município possui um saldo devedor com fornecedores e prestadores de serviço. “A crise que o município de Jaicós está vivendo não é uma responsabilidade apenas do governo atual, mas também das gestões passadas. A população de Jaicós é conhecedora das dívidas do município junto ao INSS e a Eletrobrás. Muitos desses débitos são heranças de outras gestões”, afirmou, citando como exemplo a dívida de energia elétrica do Hospital Florisa Silva, que teria ficado por quatro anos sem pagar, e a dívida acumulada foi negociada pela atual gestora.

Em relação ao corte do fornecimento de energia dos prédios públicos, o vereador Elias esclareceu que foi provocado por conta da dívida do Hospital. O parlamentar destacou que os serviços prestados à população na sede do Executivo foram transferidos temporariamente para um outro prédio público. “Toda a equipe continua a atender a população. A prefeita já está viabilizando o pagamento da conta de energia, e até que seja restabelecido, a população deve se dirigir para a Secretaria Municipal de Saúde”.

“A administração está enfrentando a crise, buscando soluções para os problemas, não apenas empurrando para baixo do tapete”, disse o vereador. Segundo informou Elias, a previsão do governo municipal é que até o mês de dezembro o município tenha cumprido suas obrigações financeiras.

Fonte: CidadesnaNet

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade