ad16
PolíticaTodas as Notícias

João Vicente Claudino reafirma pré-candidatura e defende PTB na oposição

O ex-senador João Vicente Claudino (PTB) voltou a afirmar o desejo de ser candidato ao governo do Piauí na eleição de outubro. Para realizar essa meta, ele precisa convencer os parlamentares do partido, que ocupam secretarias no governo de Wellington Dias (PT), a romper com o governador.

João Vicente afirma que se for candidato, o único caminho do PTB será fazer oposição ao governo do petista. O ex-senador afirma que a mudança para a oposição será feita com transparência e conversada com as principais lideranças do partido.

João Vicente Claudino
João Vicente Claudino

“Eu sendo candidato não tem outro caminho a não ser a oposição. É o caminho natural. Mas se o partido tiver outro nome para cargo majoritário, as lideranças do PTB é quem vão definir. O PTB participa do governo legitimamente. Ajudou a vencer as eleições de 2014, construiu o governo, teve essa participação. Tem partidos que estão lá sem esse posicionamento. Entraram no governo no pós-eleições. Então O PTB está legitimamente porque o povo decidiu.

 O povo escolhe quem é oposição ou governo. Quando fui candidato em 2010 o PTB também era governo. Na hora que se tomou a decisão de ter uma candidatura própria, a grande maioria do partido caminhou, com a total transparência. Não será fato novo em relação a isso. Mas tudo será feito com total transparência e equilíbrio”, declarou.

Hoje o PTB ocupa importantes secretárias no governo. O deputado Nerinho é secretário de Desenvolvimento Econômico, a deputada Jannaína Marques é secretária de Infraestrutura. A deputada Liziê Coelho está no governo por meio do marido Luiz Coelho, que é secretário de Mineração. João Vicente vai esperar até o final do prazo de filiação na tentativa de fazer os deputados da sigla mudarem de lado. A filiação deve ocorrer no dia 6 de abril.

Ele diz não ter perfil para ser vice ou candidato ao Senado. “Eu nunca fiz política por imposição ou arrogância.  Por nenhum motivo que não fosse servi a uma causa e essa causa é o Estado do Piauí. Eu já coloquei que o Senado foi uma missa que cumprimos. Trabalhamos muito pelo estado do Piauí e queria ter feito muito mais. Eu não tenho perfil para vice pela minha inquietação, forma de fazer política, talvez eu não fosse o melhor perfil para vice”, destacou.

Fonte: Cidade Verde

Tags
LER MATÉRIA COMPLETA

Leia Também