ad16
DestaquesGeralTodas as Notícias

Juíza ouvirá motorista que deu carona para médico picoense após acidente na BR-343

[ad#336×280]A juíza do Fórum de Altos, Andreia Lobão marcou a data da nova audiência que decidirá pela condenação ou não do médico Marcelo Martins de Moura acusado de matar cinco pessoas da mesma família durante um acidente na BR-3143 entre Altos e Teresina em junho de 2012. A nova audiência acontece às 9h no dia 11 de junho e o motorista que deu carona para o médico e seu irmão logo após o acidente será ouvido. Nesta quinta-feira (15) foram ouvidas quatro testemunhas apontadas pelo Ministério Público Estadual.

Segundo a promotora Márcia Aida de Lima, o motorista foi escolhido para ser ouvido no lugar de uma das testemunhas que faleceu. “Ele foi a pessoa que deu carona para o médico e seu irmão do local do acidente até a Estaca Zero quando a PRF fez a abordagem. Hoje foi ouvida uma testemunha e ela falou que o médico caminhava e falava normalmente e que não tinha sintomas de embriaguez, mas ela não tem como atestar o estado do réu”, disse a promotora.

Marcelo Martins é acusado de matar cinco pessoas da mesma família em acidente (Foto: Catarina Costa/G1)
Marcelo Martins é acusado de matar cinco pessoas da mesma família em acidente (Foto: Catarina Costa/G1)

Marcelo Martins está sendo processado por homicídio culposo, mas a família contesta e quer que ele responda por homicídio doloso. Conforme a promotora, após a decisão da juíza o Ministério Público poderá recorrer durante o período de apelação e pedir que o médico seja condenado por homicídio doloso.

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE O ASSUNTO

Na próxima audiência também serão ouvidas duas testemunhas de defesa. O advogado Lucas Villa, disse que desconhece o fato do seu cliente estar embriagado e ainda dirigindo na contramão como afirmou o inspetor da Polícia Rodoviária Federal que atendeu a ocorrência no dia do acidente.

Veículo Hilux envolvido no acidente que matou cinco pessoas da mesma família
Veículo Hilux envolvido no acidente que matou cinco pessoas da mesma família

Já o inspetor Tony Carlos disse que espera justiça nesse caso para que possa servir de exemplo para outros acidentes de trânsito com envolvimento de motoristas embriagados. “Na época do acidente não foi feito teste de bafômetro porque a lei não estava tão rigorosa e o motorista não era obrigado. No entanto, constatamos que ele estava alcoolizado e foi autuado por homicídio culposo e direção perigosa”, relatou o inspetor.

Na audiência desta quinta-feira familiares das vítimas levaram várias faixas para pedir por justiça. No acidente morreram Leodivan Pereira Lima, 45 anos; Bernadete Maria lima, 50 anos; Leonidas Pereira Lima, 50 anos; Rita Teixeira Soares Lima, 40 anos e uma criança de três anos.

G1-PI

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade