ad16
DestaquesGeral

Lista da Lava Jato: Ciro Nogueira nega acusações e se diz “tranquilo e confiante”

Foi divulgada na noite desta sexta-feira (6), pelo Supremo Tribunal Federal, a lista com o nome dos políticos que serão investigados por corrupção na Petrobras. Entre os 47 nomes que constam na relação está o senador piauiense Ciro Nogueira, presidente nacional do PP.

O pedido de investigação partiu da Procuradoria Geral da República e foi autorizado pelo ministro do STF Teori Zavascki, relator dos processos relativos à Operação Lava Jato. A investigação é contra políticos de seis partidos: PT, PMDB, PSDB, PP, PTB e SD.

Senador Ciro Nogueira - Foto: Reprodução
Senador Ciro Nogueira – Foto: Reprodução

Segundo o documento divulgado pelo Supremo, os indícios que levaram à autorização para investigar Ciro Nogueira são baseados no depoimento do doleiro Alberto Youssef, um dos principais articuladores do esquema. O senador piauiense seria beneficiário do pagamento de propina ao PP e teria assumido a liderança “informal” da legenda, com a morte de José Janane. Seria Ciro Nogueira quem determinava como eram feitos os repasses para o Partido Progressista.

O Cidadeverde.com tentou entrar diretamente em contato com o Ciro, mas o celular está desligado. Por meio da Assessoria de Comunicação, o senador informou que está “muito confiante e tranquilo”. As acusações contra o senador teriam sido feitas na época em que ele era deputado federal. Na ocasião, toda a bancada estava sendo acusada. Dos três processos contra Ciro, dois foram arquivados.

Ainda no ano passado, quando seu nome foi citado pela primeira vez no esquema, o senador participou ao vivo do Jornal do Piauí, na TV Cidade Verde, e afirmou que não conhece Youssef e que renunciaria ao cargo de senador caso fosse comprovada a denúncia de corrupção. Em setembro, ele teria mandado uma carta ao juiz Sérgio Moura, que acompanha o processo, reafirmando o que disse. A assessoria do parlamentar confirmou que ele mantém a promessa após a divulgação da lista.

O Partido Progressista divulgou nota oficial após a saída da lista:

O Partido Progressista não compactua com atos ilícitos e confia na apuração da Justiça para que a verdade prevaleça nas investigações da Operação Lava Jato.

Assessoria de Imprensa

Atualizada às 11h22

Ainda por meio da Assessoria de Comunicação, o senador piauiense Ciro Nogueira divulgou nova nota sobre a citação de seu nome na lista dos que serão investigados na Operação Lava Jato. O parlamentar qualifica as acusações como “calúnias” e “sem fundamento”. Ele diz que o processo se trata das doações para a campanha de 2010, mas garante que não compactuou com qualquer ilegalidade. Veja a nota na íntegra:

NOTA AGRADECIMENTO SENADOR CIRO NOGUEIRA

Venho agradecer a todas as pessoas que acreditaram em mim diante de tantas calúnias divulgadas nos dias que antecederam a publicação da lista da operação lava jato. Contestei com veemência as acusações a meu respeito feitas por um réu confesso e disse que até renunciaria ao meu mandato porque tratavam-se de afirmações absurdas e sem fundamento.

Todas as matérias que foram questionadas, inclusive a de hoje da Revista Época que não teve o cuidado de apurar devidamente os fatos e distorceu o assunto, foram arquivadas. A única questão que se refere a mim trata da doação de campanha de 2010, e quanto a isso posso assegurar que não compactuo com qualquer ilegalidade.

Também quero dizer que acredito na ética com a qual o senador Francisco Dornelles, que presidia o PP, conduziu a captação de doações de campanha. Dornelles sempre demonstrou seriedade e respeito ao bem público. Por último, confio no trabalho da justiça para que a verdade prevaleça.

Confira abaixo a lista completa de investigados:

Inquéritos
Senador Renan Calheiros (PMDB-AL)
Senador Antônio Anastasia (PSDB-MG)
Senador Fernando Collor (PTB-AL)
Deputado Federal Anibal Gomes (PMDB-CE)
Senador Edison Lobao (PMDB-MA)
Ex-governadora Roseana Sarney (PMDB-MA)
Ex-deputado federal João Pizzolatti (PP-SC)
Senador Lindbergh Farias (PT-RJ)
Deputado federal Vander Loubert (PT-MD)
Ex-deputado federal Cândido Vaccarezza (PT-SP)
Senador Gleisi Hoffmann (PT-PR)
Senador Humberto Costa (PT-PE)
Deputado federal Simão Sessin (PP-RJ)
Deputado federal Arthur Lira (PP-AL)
Senador Benedito de Lyra (PP-AL)
Deputado federal José Mentor (PT-SP)
Deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ)
Deputado federal José Otávio Germano
Deputado Federal Luiz Fernando Faria (PP-MG)
Deputado Federal Roberto Teixeira (PP-PE)
Deputado Federal Nelson Meurer (PP-PR)
Deputado Federal Eduardo da Fonte (PP-PE)
Senador Edson Lobão (PMDB-MA)
Deputado Federal Agnaldo Ribeiro (PP-PB)
Ex-deputada Federal Aline Correa (PP-SP)
Ex-deputado federal Carlos Magno (PP-RO)
Senador Ciro Nogueira (PP-PI)
Deputado Federal Dilceu Sperafico (PP-PR)
Deputado Federal Gladson Camelli (PP-AC)
Deputado Federal Jerônimo Goergen (PP-RS)
Vice-governador João Leão (PP-BA)
Ex-deputado federal Luiz Argolo(SDD-BA)
Deputado federal Sandes Júnior (PR-GO)
Deputado Federal Afonso Ham (PP-RS)
Ex-deputado federal José Linhares (PP-CE)
Deputado federal José Olímpio (PP-SP)
Deputado Federal Lázaro Botelho (PP-MA)
Conselheiro TCE-BA Mário Negromonte (PP-BA)
Ex-deputado federal Pedro Corrêa (PP-PE)
Ex-deputado federal Pedro Henry (PP-MT)
Deputado Federal Renato Molling (PP-RS)
Deputado Federal Renato Balestra (PP-GO)
Senador Romero Jucá (PMDB-RR)
Senador Valdir Raupp (PMDB-RO)
Deputado Federal Vilson Covatti (PP-RS)
Deputado Federal Waldir Maranhão (PP-MA)
Senador Fernando Collor (PTB-AL)
Senador Antonio Anastasia (PSDB-MG)
Deputado federal Luiz Carlos Heinze (PP-RS)
Roberto Pereira de Brito
Roberto Sérgio Coutinho Teixeira

Arquivados:
Senador Aécio Neves (PSDB-MG)
Deputado federal Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN)
Senador Delcídio Amaral (PT-MS)

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade