ad16
DestaquesTodas as Notícias

Lockdown: Presidente do Sindicato de Hotelaria e Gastronomia de Picos fala sobre as dificuldades na categoria

O Presidente também fala sobre o auxílio que seria pago aos trabalhadores dessa categoria pelo Governo do Piauí.

O Governo do Estado do Piauí havia anunciado que iria pagar um auxílio no valor de R$ 1.000 reais para funcionários do setor de bares, restaurantes e eventos. O anúncio de um pacote de medidas econômicas para tentar aliviar os efeitos negativos da pandemia do coronavírus foi anunciado pelo Secretário de Estado da Fazenda, Rafael Fonteles.

A Redação do Portal RiachãoNet entrou em contato com Leandro Barroso, Presidente do Sindicato de Hotelaria e Gastronomia de Picos, para entender como o auxílio irá beneficiar os funcionários que trabalham nesse setor. Em resposta Leandro nos falou que o Sindicato está acompanhando esse projeto, que já fizeram o levantamento do número desses profissionais e que estão em contato com os Deputados.

“O nosso sindicato já vinha acompanhando a informação antes da divulgação, tiveram reuniões com os deputados estaduais, posteriormente com o secretário que pediu para fazermos o levantamento do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) de março de 2020 até março de 2021 e o Sindicato repassou a informação para o Governo Estadual”, disse o presidente do Sindicato.

Galeteria Restaurante

O auxílio foi divulgado inicialmente que seria pago aos trabalhados que possuem ou não a carteira assinada, no entanto, de acordo com Leandro, isso foi mudado e anunciaram que o auxílio só seria pago a aqueles funcionários que foram demitidos. Ainda de acordo com ele, outra mudança é que o auxílio seria um projeto de lei e agora ele deve ser votado na Câmara dos Deputados.

“Inicialmente foi anunciado que o benefício seria para os trabalhadores de carteira assinada e para os trabalhadores que foram demitidos na pandemia, só que existe um impasse porque foi anunciado agora que seria só para os trabalhadores que foram demitidos, outra coisa que mudou é que seria um projeto de lei e agora vai ser votado na Câmara dos Deputados, então a diretoria do Sindicato está atrás dos Deputados para o auxílio ser para os que trabalham de carteira assinada e os que não tem”, frisou.

Deck Bistrô

O setor de bares e restaurantes é um dos que sofreram o impacto direto da pandemia, como trabalham diretamente com o atendimento ao cliente a falta deles nos estabelecimentos provou uma queda significativa em relação ao financeiro. Leandro Barroso nos fala desse impacto. “Nossa categoria é uma das que vem sofrendo no sentido de percas e ganhos porque desde o começo da pandemia foi um dos setores que primeiro fecharam e até hoje é a categoria que não pode trabalhar 100% sempre tem limitações, o pessoal da categoria está sendo muito prejudicado, existe muitas demissões, muitas perdas de salários e o pior é que não sabemos quantas empresas irão aguentar esse período de pandemia porque tínhamos uma esperança de que agora esse inicio de ano iria melhorar, mas após 1 ano de pandemia está pior”, lamentou.

O Presidente do Sindicato de Hotelaria e Gastronomia de Picos, nos falou ainda que o Sindicato fez o que podia fazer para ajudar os trabalhadores, dando auxilio de cestas básica para aqueles que estavam mais vulneráveis e que perderam o emprego, que a todo tempo está tentando auxiliar as empresas para que não haja demissões, tentando junto com as empresas férias coletivas novamente. “Estamos tentando ajudar de todas as maneiras, está difícil mais estamos tentando, mas muitas empresas falam que se daqui dois ou três meses as coisas não melhorarem terão que fechar e ai vai acontecer mais demissões”, pontuou.

Leandro Barrosos, Presidente do Sindicato de Hotelaria e Gastronomia de Picos
Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade