ad16
AutoPECASonline24.pt
DestaquesFronteirasMunicípiosPolíciaTodas as Notícias

Mãe diz que filha de cinco anos sofreu abuso dentro de escola em Fronteiras

[ad#336×280]A mãe de uma criança de cinco anos afirma que sua filha sofreu abuso sexual dentro de uma escola pública, no município de Fronteiras, a 403km de Teresina. Nesta terça-feira (3), a mãe recorreu ao município vizinho de Picos para apurar o caso e punir os culpados pelo crime.  Segundo o conselheiro tutelar da cidade, Josimar Lima, que acompanha o caso, a criança passou por dois exames e aguarda resultado, mas os médicos já constataram que houve rompimento do hímen.

“A mãe nos procurou porque ela não conseguiu resolver nada em Fronteiras. Nós fomos com a família até a delegacia de Picos e o delegado Antônio Madson entregou uma guia para que a criança pudesse fazer os exames para sabermos se houve abuso. Quando os resultados saírem, vamos voltar ao delegado para ele ouvir os depoimentos e começar a investigar os suspeitos”, comentou Josimar Lima, mais conhecido como Dunga.

 Presidente do Conselho Tutelar de Picos, Dunga- Foto: Arquivo RiachaoNet
Conselheiro Dunga- Foto: Arquivo RiachaoNet

A mãe da criança, que preferiu não se identficar, comentou que toda a família está desolada e não acredita no que aconteceu. Ela acrescentou que a filha não consegue mais ficar sozinha, está com medo das pessoas e não quer mais voltar para a escola. A família, com base na fala da própria criança, suspeita de um homem que trabalha dentro da unidade escolar.

“A minha filha chegou em casa com a calcinha cheia de sangue. Ela mesma me contou que esse homem entrou dentro do banheiro da escola, deitou ela no chão e ‘fez as coisas’. Minha filha é uma criança. O povo de lá (Fronteiras) não acredita no que ele faz, só que minha filha contou e agora vamos ver o resultado”, disse a mãe.

O G1 tentou contato com o delegado Antonio Madson, mas ele não atendeu as ligações.

Fonte: G1 Piaui

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade