ad16
Política

Mainha diz que Picos terá vestibular para Medicina em 2012

Mainha comemora implantação do curso de Medicina em Picos
Mainha comemora implantação do curso de Medicina em Picos - Foto: divulgação

Por João Paulo Leal
Da Redação

O ex-deputado federal José de Andrade Maia Fillho, o Mainha (DEM), em contato com o Riachão Net, disse que em 2012 o Campus Senador Helvídio Nunes de Barros, da Universidade Federal do Piauí (UFPI), em Picos, estará autorizado a oferecer vagas em seu vestibular para o curso de Medicina.

Mainha recebeu essa garantia durante visita que fez no início da semana ao Ministério da Educação, em Brasília (DF), juntamente com o reitor da UFPI, professor doutor Luiz Santos Júnior. Além de Picos, também foi autorizado o funcionamento do curso no Campus Ministro Reis Veloso, da cidade de Parnaíba. Mainha temia que houvesse uma disputa entre Picos e Parnaíba, envolvendo as lideranças políticas que representam as duas cidades, para ver quem ganharia a instalação do curso, “mas felizmente o Ministério da Educação autorizou o funcionamento nas duas” – comemora.

Quando exerceu o mandato de deputado federal, Mainha defendeu o curso de Medicina para Picos e destacou a favorável condição geográfica e a importância política do município, considerado pólo de uma grande região, formada por mais de 50 cidades do semi-árido piauiense.

Durante a viagem, o reitor Luiz Júnior explicou os detalhes da implantação do curso. Após a formação da primeira turma, feita com base nas notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o curso funcionará de início no prédio do Campus Sen. Helvídio Nunes. Contudo, a universidade já conta com terreno, localizado no bairro Pantanal, para construção do Centro de Ciências Médicas da UFPI.

Sobre a necessidade de um curso de Medicina em Picos, Mainha enfatizou que a carência de profissionais médicos ainda é muito grande no interior no Estado, sendo que a maioria dos recém formados prefere ficar atuando na capital. “A interiorização do curso é fundamental para melhorar as condições sociais dessa região, com mais profissionais prestando assistência em saúde, prevenindo doenças ou tratando a reabilitação

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade