ad16
DestaquesPolíciaTodas as Notícias

Marcolândia: Preso suspeito de matar dona de casa noturna e praticar necrofilia

A Polícia Civil investiga um possível caso de necrofilia na cidade de Marcolândia. O suspeito identificado apenas como Alemão é acusado de assassinar e manter relações sexuais com a proprietária de uma casa noturna identificada como Maria de Jesus dos Santos Macedo Rodrigues, 47 anos. De acordo com o delegado de Simões, que investiga o caso, a testemunha ocular do crime é a ex-companheira do suspeito que também mantinha relação afetiva com a vítima.

Local onde ocorreu o crime
Local onde ocorreu o crime

“Ele chegou na casa noturna e se deparou com a ex-companheira e se irritou porque achava que a ex estaria fazendo programas. Então, começou uma discussão e o suspeito quebrou várias garrafas de bebidas, no que a vítima revidou e pediu que ele se acalmasse, caso contrário, ia chamar a polícia. Neste momento, as demais garotas que estavam lá, saíram correndo e ficaram a apenas a vítima, o suspeito e a testemunha ocular”, disse o delegado Ferdinando Martins.

O delegado explica que durante a discussão, a vítima correu para a cozinha e foi perseguida pelo suspeito que desferiu pelo menos 14 perfurações de faca na proprietária da casa noturna.

“A ex-companheira conta que ainda tentou evitar, mas o suspeito tinha um porte físico robusto. Então, após desferir as facadas, ele foi ao quintal e pegou uma barra de ferro, arremessando contra a cabeça da mulher.  Depois, arrastou o corpo para o quarto onde tinha um colchão no chão, tirou a roupa da vítima e possivelmente violentou a mulher sexualmente. O corpo foi periciado por um médico em Simões, mas não foi possível constatar se houve a violência sexual. Porém, a posição em que o corpo foi encontrado e a cena do crime, onde foram encontrados vários preservativos usados, sugerem que houve a agressão. Os preservativos foram recolhidos e serão periciados para confirmar se há material genético do suspeito”, explica o delegado.

Alemão é pernambucano e foi preso entre Caldeirão Grande do Piauí e Araripina-PE. O caso ocorreu no fim de semana e o suspeito foi preso nesta terça-feira (22). À Polícia Civil, ele negou as acusações. “Por enquanto, ele será indiciado por homicídio qualificado, mas se durante as investigações a gente descobrir algo mais, isso também será contabilizado. A testemunha ocular foi imprescindível para que chegássemos até este suspeito”, finaliza Ferdinando Martins.

Cidade Verde

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.