ad16
Economia

Mel ocupa lugar de destaque nas exportações do Piauí

Governador Wilson Martins em visita à casa APIS - Foto: Paulo Barros
Governador Wilson Martins em visita à casa APIS - Foto: Paulo Barros

O mel é o terceiro produto no ranking de exportações do Piauí. As vendas externas do produto movimentaram, entre janeiro e outubro deste ano, cerca de R$ 20 milhões, segundo a Federação das Entidades Apícolas do Estado do Piauí (Feapi). Representantes do setor comemoram o desempenho dos apicultores do estado e estabelecem objetivos ambiciosos.

“É um número muito bom, mas precisamos avançar mais. Existem desafios a serem superados para que o mel piauiense possa competir melhor no mercado internacional. O empenho dos apicultores piauienses nesse processo é fundamental. Vários projetos têm contribuído para diminuir as dificuldades do segmento, mas muito ainda precisa ser feito”, disse o presidente da Federação das Entidades Apícolas do Estado do Piauí (Feapi), Antônio Leopoldino Dantas Filho, ao divulgar a informação sobre as exportações do setor no Congresso Nordestino de Apicultura e Meliponicultura, na semana passada em Teresina.

Para o presidente da Confederação Brasileira de Apicultura (CBA), José Cunha, é possível para o Brasil alcançar o patamar de maior exportador de mel do mundo. “O Piauí é fundamental para que consigamos atingir as metas de exportações. A demanda não é problema para o mercado do mel. O mundo é nosso comprador”, afirmou Cunha.

Durante o congresso, o governador do estado, Wilson Martins, assinou o decreto de renovação da Câmara Setorial da Apicultura do Estado do Piauí, e afirmou que Picos – cidade sede da Central de Cooperativas Apícolas do Semi-Árido Brasileiro (Casa Apis) – é uma das maiores arrecadadoras de ICMS do Estado.

“O que enxergo hoje são as dificuldades sendo superadas pelo homem moderno. Aqui comemoramos resultados efetivos. Não se pode deixar de reconhecer os esforços da Casa Apis e de todos os produtores para o mel do Piauí avançar. Ainda podemos superar outros desafios, mas para isso precisamos fortalecer a cadeia produtiva da apicultura e incentivar o consumo do mel no Estado”, declarou o governador.

O diretor técnico do Sebrae no Piauí, Delano Rocha, falou sobre as parcerias entre as diversas instituições, destacando a importância do trabalho conjunto para o desenvolvimento da apicultura no Piauí. “Hoje temos uma nova realidade, construída pela Casa Apis. A central tem cumprido fielmente o seu papel de tornar a apicultura um negócio forte no estado. O Sebrae, através de seus projetos, atende cerca de dois mil apicultores, dos quais mil possuem certificação orgânica. Isso significa que grande parte da produção de mel tem alto valor agregado”, informou Rocha.

Fonte: Agência Sebrae de Notícias

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade