ad16
DestaquesGeral

Moradores do bairro Paroquial reclamam situação precária de galeria

Com a aproximação do período de chuvas, um problema antigo tem voltado a preocupar moradores do bairro Paroquial. A preocupação é gerada devido ao estado atual de infraestrutura da galeria que serve para levar a água das chuvas para a Rua Piauí, onde a partir deste trajeto as águas tem espaço para escoar. Parte da galeria está com buracos e necessita de reforma.

Galeria está em situação precária de infraestrutura - Foto: Paula Monize
Galeria está em situação precária de infraestrutura – Foto: Paula Monize

De acordo com o presidente da Associação de Moradores do bairro Paroquial, João Pereira de Sousa, mais conhecido como Pena de Ouro, a qualquer momento em que ocorrer uma chuva de forte intensidade casas serão evadidas e levadas pela água. “A galeria está entupida com o mato, há trechos em que há buracos e o piso está desgastado. Então quando tiver uma chuva de mais de três horas esta galeria pode se romper, e o filme vai se repetir novamente, casas sendo derrubadas pela força da água”, lamenta a situação João Pereira.

Presidente da Associação de Moradores do bairro Paroquial, João Pereira de Sousa
Presidente da Associação de Moradores do bairro Paroquial, João Pereira de Sousa

João Pereira ainda ressaltou que em recente conversa com o secretário de obras, Ribamar Júnior, o mesmo reconheceu a situação precária da galeria e já realizou visitas ao local. No entanto, até o presente momento nenhuma medida de emergência foi tomada para sanar o problema.

Estrutura está com o piso desgastado e buracos - Foto: Paula Monize
Estrutura está  desgastada e com buracos – Foto: Paula Monize

DSCN0960

A equipe de reportagem do Portal RiachaoNet entrou em contato com o secretário de obras, Ribamar Júnior, e o mesmo informou que a a partir da próxima semana já está prevista a limpeza da galeria. “Após a limpeza da galeria teremos a real dimensão do problema, e só a partir disto poderemos realizar as obras de recuperação”, afirmou Ribamar Júnior.

Em junho do ano passado foi feito um ofício destinado às secretarias que competem a conservação da galeria, Secretaria de Limpeza Pública e a Secretaria de Obras.

Ofício destinado a Secretaria de Limpeza Pública - Foto: Paula Monize
Ofício destinado a Secretaria de Limpeza Pública – Foto: Paula Monize
Ofício destinado a Secretaria de Obras - Foto: paula Monize
Ofício destinado a Secretaria de Obras – Foto: Paula Monize

 

Acumulo de entulhos

Outro fator agravante que também tem contribuído para o estado da galeria é o acumulo de entulho. Moradores tem jogado lixo no local, e por conta disto a mesma está ficando entupida.

“Os moradores tem uma parcela de culpa, pois há pessoas que jogam lixo na galeria. Devido a isto em função das primeiras chuvas que vem caindo o mesmo vem ficando acumulado, e se continuar assim a água não terá para onde correr”, conta João Pereira.

DSCN0958

 

Momentos de pânico podem se repetir

No ano de 2004 a galeria do bairro paroquial se encontrava em situação semelhante. Em decorrência de fortes chuvas que caíram neste período, 30 residências foram atingidas pela força d’água, onde destas algumas famílias tiveram perdas totais, outras tiveram suas residências invadidas e inundadas pela água.

Atualmente 200 famílias estão na zona de risco eminente localizadas nas ruas Bahia 1, Bahia 2, Bahia 3, Rua Piauí, caso a situação de rompimento da galeria se realize estes moradores vem a ser atingidos. No entanto, os moradores alertam que este problema é ainda maior, pois envolve todo o bairro.

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade