ad16
DestaquesMonsenhor HipólitoTodas as Notícias

Moradores do povoado Serra Azul, em Monsenhor Hipólito, bloqueiam pista da BR-020

A paralisação e o bloqueio do trânsito, na localidade, tem como principal objetivo reivindicar a implantação de sinalização viária

Os frequentes acidentes com vítimas fatais e vítimas que tiveram graves ferimentos juntamente com a falta de sinalização viária, está entre as principais causas da manifestação que teve início na manhã deste sábado, 29, no povoado Serra Azul, município da cidade de Monsenhor Hipólito.

Por volta das 5h30m, uma grande concentração de pessoas, bloquearam a BR-020. A paralisação e o bloqueio do trânsito, na localidade, tem como principal objetivo reivindicar a implantação de sinalização viária como placas, redutor eletrônico de velocidade, faixas de pedestres, sonorizador e quebra-molas.

O povoado Serra Azul possui aproximadamente um mil e quinhentos moradores.
O povoado Serra Azul possui aproximadamente um mil e quinhentos moradores.

Diversas pessoas tiveram suas vidas ceifadas, vítimas de acidente automobilístico, na localidade Serra Azul que é cortada pela estrada e também em outros trechos da rodovia.

Durante o ato, manifestantes usavam cartazes e faixas simbolizando luto devido às fatalidades ocorridas no povoado e exigindo a presença do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes).

A equipe de reportagem do Cidadesnanet.com juntamente com o líder José Luís e o professor Itamar, entrou em contato o diretor do DNIT, escritório de Picos, Elvon Marton. Por telefone o mesmo explicou que vai averiguar o ofício e enviar um agente do órgão até a localidade para analisar quais procedimentos viáveis no que diz respeito a sinalização.

“Vocês deram um grande passo. Encaminharam o ofício para o DNIT avaliar. O caminho certo é esse e estamos à disposição no horário de atendimento que é de segunda a sexta-feira em horário comercial” destacou.

“É preciso averiguar o local para saber se é viável” acrescentou o diretor.

O povoado Serra Azul possui aproximadamente uma população de mil e quinhentas pessoas. É uma localidade bastante movimentada, pois possui duas escolas, igrejas, três postos de combustível, um posto de saúde entre outras repartições e também o fluxo de veículos é intenso.

Apesar do bloqueio da estrada, apenas os veículos de emergências como caminhões carregados com cargas vivas, ambulâncias, viaturas do corpo de bombeiros entre outros veículos que necessitam de emergências estão sendo liberados pelos manifestantes.

De acordo com o morador identificado como Edivan Antônio da Silva, somente no KM-374,1 , da BR-020, mais de dez pessoas morreram em acidentes.

“Meu pai de 87 anos foi atravessar a pista quando um carro bateu e ele morreu”

“Só aqui nesse local, foram uns dez que morreram de acidentes e se a gente for contar em lugares aqui de perto dar muito mais” acrescentou o morador.

O jovem Paulo Darley de Sousa Oliveira, 23 anos, também foi vítima de acidente na localidade.

“Eu quebrei a clavícula e bati a cabeça. Tive traumatismo craniano e fiquei em coma quase dois meses internado no hospital de Floriano.

Outra vítima de acidente na localidade foi a jovem Karine de Sousa, 21 anos.

“Eu vinha de moto a noite, em um sábado, era mais ou menos umas sete horas, e um cara embriagado de carro bateu na traseira da moto” explicou.

“Perdi total o movimento do braço. Não mexo o braço. A perna, eu perdi o tendão da perna e ando com dificuldades” acrescentou.

“Só recebi a indenização da pista. O auxílio eu dei entrada no INSS e foi negado. Agora eu recorri e entrei na justiça”

“Isso já vai fazer dois anos” desabafou Karine

O líder comunitário e idealizador da paralisação, o manifestante José Luís, afirma que no último final de semana, três acidentes aconteceram vitimando fatalmente duas pessoas e deixando uma gravemente ferida.

No último sábado, 22, por volta das 20h, um homem identificado como Francisco Manoel de Farias e o outro identificado apenas com Francisco, morreram após se envolverem em um acidente. Os dois estavam em uma motocicleta modelo Honda CG-125 quando foram atingidos por um carro modelo Gol Volkswagem. Os dois morreram no local. Os ocupantes do automóvel não se feriram.

O morador Manoel Farias, conhecido como Manoel Barraca, pai de Francisco Manoel de Farias, vítima fatal no acidente ocorrido no último sábado, 22, estava presente na manifestação e disse ter recebido a notícia do acidente do filho que teve morte instantânea.

Outro acidente aconteceu na mesma noite do dia, 22, também na BR-020. O agricultor identificado como José Bonifácio da Costa que pilotava uma motocicleta, colidiu na traseira de um ônibus, próximo a cidade de Pio IX. Apesar da gravidade do acidente não houve morte. José fraturou gravemente a perna direita que está imobilizada por uma gaiola. O mesmo encontra-se internado no Hospital Regional Justino Luz.

De acordo com o agricultor, a sinalização é inexistente e dificulta a visibilidade na estrada.

“Quando eu vi o ônibus já foi em cima e não deu tempo mais desviar” disse.

“Não tem sinalização de nada” afirmou

Segundo o idealizador do movimento, a manifestação acontece graças à colaboração da sociedade.

A colaboradora e membro da sociedade civil organizada, Zilenilda Carvalho, afirmou que a realização da manifestação se deu após reuniões e a expedição de um oficio encaminhado à Polícia Rodoviária Federal, informando sobre a paralisação e bloqueio da rodovia, solicitando também a presença de agentes da instituição para orientação e controle do tráfego durante o ato.

“Tem que ser lavrado um ofício e entregar pessoalmente, solicitando o comparecimento das autoridades na manifestação”

Segundo Zé Luís, o excesso de velocidade é um grande problema na região, pois muitos veículos chegam a passar no trecho da rodovia com velocidade muito acima de 100 quilômetros por hora.

“Tem carro que passa com cento e oitenta quilômetros por hora” apontou.

“Não há placas que possam orientar o motorista, não há redutor de velocidade, não tem faixas de pedestres” disse.

“Não há nenhum quebra-molas” ressaltou o manifestante José Luís

“Tem motorista que não conhece a estrada. São inúmeros veículos que passam por aqui”

“Não tem nenhuma placa indicando a velocidade máxima e a existência da escola” enfatizou.

“Não há nenhuma placa desde a cidade de Santo Antônio de Lisboa até a divisa com o Ceará” acrescentou o líder popular.

Outro fator preocupante, é a existência de escolas próximas ao trecho de grande movimentação não possuir nenhuma sinalização orientando a travessia de pedestres e a presença de crianças.

“Aqui é um povoado que possui escolas e várias famílias e que não tem nenhuma placa, nem há 200 metros, orientando a existência dessas escolas” exclamou

Procurada pela reportagem do Cidadesnanet.com, a diretora do Hospital Municipal Dona Lourdes Mota em Pio IX, Luma Bezerra, em entrevista por telefone, afirma que entre os meses de janeiro a setembro deste ano, foram registrados 17 acidentes, sendo 5 desses com morte e 12 apresentaram lesões graves sem óbito.

“Todos foram na BR-020” destacou Luma Beerra

A rodovia BR-020 é bastante movimentada. A mesma dá acesso a cidades como Santo Antônio de Lisboa, Francisco Santos, Monsenhor Hipólito e Pio IX e também ao estado Ceará.

O professor da comunidade Serra Azul, identificado como Itamar da Silva Lima, fez sua avaliação sobre a manifestação.

“Esse ato é para atender os anseios e os direitos da sociedade. É uma atitude para chamar a atenção do poder público, tanto do município quanto do estado e também  chamar atenção dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário assim como também do DNIT  e Polícia Rodoviária Federal para que seja implantados quebra-molas, faixa de pedestre, redutor de velocidade, pois existe um tráfego muito grande de pessoas nessa região e nenhuma sinalização”.

Há um fluxo muito grande de pessoas passando de um lado para o outro em travessia na estrada” disse.

“Nesse local há muitos acidentes com pessoas mutiladas, com pessoas mortas” ressaltou.

“Nós queremos melhorias e um trânsito mais saudável tanto para nós pedestres, motociclistas, motoristas e para toda a comunidade” pediu o professor Itamar.

CidadesnaNet

Tags

Leia Também