ad16
DestaquesGeral

Movimento gay de Picos aciona MPF contra novela da Globo

Jovanna Baby, Presidenta do GGLOS
Jovanna Baby, Presidenta do GGLOS

A Associação Grupo Guaribas de Livre Orientação Sexual (Gglos LGBT) de Picos solicitou ao Ministério Público Federal providências contra a novela Fina Estampa. Segundo a entidade, a atração incita o preconceito, discriminação e a violência contra os transexuais brasileiros.

A presidenta da Gglos, Jovanna Baby, cita que a ofensa ocorreu em uma cena que foi veiculada no último dia 24, onde duas personagens discutem entre si por conta do marido de uma delas. “Uma diz para a outra: ‘Você é como uma travesti: suja, vagabunda e vive nas ruas’. Se ela tivesse usado o termo ‘algumas travestis’, até poderia passar, mas da primeira forma, ela generalizou”, critica.

Baby justifica a iniciativa dizendo que o folhetim contribui para piorar a imagem desta parcela da população tão estigmatizada, que são os transexuais. “A novela influencia a nação. No momento em que 256 travestis foram assassinados nos últimos dois anos, ela só está contribuindo para que essa violência cresça”, avalia.

O Ministério da Justiça já estaria de olho na novela e tentando reclassificar a novela por conta do seu conteúdo e há uma movimentação de grupos LGBTs em todo o país para que haja o ajuste. “Nós estamos articulados. Pernambuco, Bahia, Rio Grande do Sul e Ceará. Por todo o Brasil estamos protocolando nas procuradorias da república. Não queremos que a novela saia do ar, queremos que ela desenvolva uma campanha de educação ou que prestem atenção e não façam mais estas cenas”, pontua.

Fonte: CidadeVerde

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade