ad16
AutoPECASonline24.pt
DestaquesTodas as Notícias

Negacionismo e o discurso do ódio se disseminam com a pandemia

Atualmente as redes sociais como Instagram, Facebook, WhatsApp, tornaram-se a principal fonte de interação entre as pessoas, já que o mundo enfrenta uma pandemia que exige o isolamento como principal meio para sair dela. Mas ao mesmo tempo que a internet aproxima as pessoas, traz também muitos conflitos entre indivíduos que pensam de forma diferente.

Sempre existiu uma polarização política nas redes e esperava-se que durante a quarentena as pessoas se unissem e ficassem em casa para combater o vírus, mas novamente ocorreu uma divisão de pensamento, entre aqueles que acreditam e tem medo e os que acham que é apenas mais uma gripe e tudo isso não passa de um exagero da mídia.

A todo momento é possível encontrar comentários falando que tudo isso não passa de um jogo político e que é impossível ter morrido tantas pessoas, mensagens criticando e acusando hospitais e servidores de terem alterado o motivo do óbito nas declarações. E tudo isso é impulsionado por notícias falsas criadas para tentar amenizar a situação, quando na verdade está gerando um verdadeiro caos.

Comentários como esses são encontrados nas publicações de matérias do PORTAL RIACHAONET e outros veículos de comunicação da cidade, como também na página do instagram da prefeitura de Picos, em que é possível ver pessoas acusando os gestores de modificar o número de casos, afirmando que as mortes não são de covid-19 e até mesmo colocando a culpa nos jornalistas por estarem apenas fazendo seu trabalho e divulgando os números.

Ações assim acontecem todos os dias nas redes sociais por meio de mensagens de ódio e propagação de fake news, pois mesmo com quase 80.000 mortos no país e mais de 1000 no estado, muitos ainda preferem negar a realidade e atacar aqueles que acreditam e tentam de toda forma se proteger.

Então é preciso ter cuidado com as palavras, pois existem milhares de famílias que acabaram de perder entes queridos e a última coisa que querem ver são pessoas propagando a desinformação e criticando aqueles que tentam fazer o certo.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui