ad16
DestaquesTodas as Notícias

No Piauí, sete barragens atingem capacidade máxima após fortes chuvas

De acordo com o Instituto de Desenvolvimento do Piauí (IDEPI), essas barragens estão localizadas na região Norte e Centro do estado.   

Com as fortes chuvas que vêm atingindo o Piauí nos últimos dias, sete barragens já estão sangrando, ou atingiram o nível máximo e estão prestes a sangrar. De acordo com o Instituto de Desenvolvimento do Piauí (IDEPI), essas barragens estão localizadas na região Norte e Centro do estado.   

“Na parte Centro, região de Valença, a barragem Mesa de Pedra, barragem Salinas em São Francisco do Piauí, essas duas barragens já atingiram o nível máximo e o próximo passo é a saída de água pelo sangrador”, explica o diretor de Engenharia do IDEPI, Antônio Marcos Silva.

Barragem Corredores, Campo Maior – Foto: Reprodução

Já na região Norte, Antônio Marcos acrescenta que as cinco barragens estão com a cota máxima e algumas já sangrando.

“Na região Norte, barragem em Piracuruca já atingiu o nível máximo, em Campo Maior, Corredores barragem cheia, Emparedado já está sangrando, barragem São Vicente, em São Miguel do Tapuio já está cheia”, informa.

O diretor de Engenharia do IDEPI informou ainda que o órgão segue realizando obras e monitoramento da estrutura física das barragens.

“Temos duas barragens com intervenções com projetos prontos aguardando a licitação, a barragem do Bezerro, por exemplo, está em obras de recuperação do sangradouro e reforma na parede da barragem, obra em andamento através da Defesa Civil”, acrescenta.

Antônio Marcos ressalta ainda que o trabalho de monitoramento é constante, em parceria com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar) e que nas últimas análises não foi encontrado nada iminente nas barragens.

“A gente continua nossos monitoramentos, o IDEPI na estrutura física e funcional e a Semar monitora o nível dos reservatórios através de equipamentos e são manutenções, não foi encontrado nada iminente, são serviços de limpeza em dispositivos de drenagem, limpezas da vegetação”, ressalta.

Fonte: Rebeca Lima/Cidade Verde

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.