ad16
DestaquesGeralPolíciaTodas as Notícias

Oeiras: Homem é assassinado a tiros por dívida de R$60

[ad#336×280]Um homem identificado apenas por “Goió” matou com quatro tiros o marido de sua prima, Domingos Cláudio de Sousa, 34 anos, na noite deste domingo, 04, no povoado Malhadinha do Meio, Zona Rural de Oeiras.

De acordo com testemunhas, após uma partida de futebol, Domingos estava em um bar, quando Goió chegou cobrando uma dívida de R$ 60,00. Domingos disse que pagaria nos próximos dias, o que não agradou Goió, dando início a uma discussão. O dono do bar ao perceber a contenda, expulsou os dois do local, e a briga continuou do lado de fora, quando Goió sacou uma arma e desferiu três tiros contra Domingos.

Acusado do crime ainda interceptou a van que levava a vítima e efetuou mais um disparo
Acusado do crime ainda interceptou a van que levava a vítima e efetuou mais um disparo

Ao perceber que Domingos não estava morto, o líder comunitário conhecido como “Sabem” socorreu a vítima, colocando em uma van para trazer para Oeiras. Ao ver que Domingo continuava vivo, Goió, que já havia saído local, interceptou a van, colocando a sua moto na frente, e dizendo que estava arrependido e queria ver o que havia feito. Abriu a porta da van, e ao constatar que Domingos resistia aos ferimentos, desferiu mais um tiro, dessa vez na testa.

Sabem então acionou a polícia que rapidamente chegou ao local para realizar a perícia e tentar prender o acusado. Ao chegar a sua casa e perceber que a moto estava lá, adentraram a residência e encontraram o corpo de Goió, morto com um disparo. Encontraram também um bilhete deixado para a filha junto com R$ 600,00.

O crime chocou a comunidade, tanto pelo fato de que no local não há registros de homicídios, e também pela ligação familiar entre Goió e Domingos.

Os corpos foram levados para o Hospital Deolindo Couto, onde passaram por perícia médica para depois serem liberados para as famílias.

FONTE; Mural da Vila

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade