ad16
AutoPECASonline24.pt
DestaquesFronteirasMunicípios

Piauiense de Fronteiras morre em desabamento na fábrica das baterias Moura

Parede de forno de chumbo desabou sobre operário (Foto: Reprodução/TV Globo)
Parede de forno de chumbo desabou sobre operário (Foto: Reprodução/TV Globo)

O operário fronteirense Carlos Francelino da Silva, o ‘Moca”, 29 anos, morreu depois que a parede interna de um forno de chumbo desabou sobre ele na fábrica de baterias Moura, em Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco. O acidente aconteceu no setor de acumuladores da fábrica, na madrugada do domingo (20).

O rapaz era funcionário da empresa Refrasa, que prestava serviços para a Moura. Ele e outros 15 trabalhadores haviam sido contratados para fazer manutenção do forno. Todos eles estavam usando equipamentos de segurança de acordo com a Moura.

A polícia abriu inquérito e vai começar a ouvir as pessoas que estavam presentes no momento do acidente. Em nota, a Refrasa e a Baterias Moura lamentaram a morte do operário.

MPT divulgará laudo sobre morte de operário na fábrica de baterias Moura amanhã

O Ministério Público do Trabalho inspecionou na tarde desta segunda-feira (21), a fábrica de baterias Moura, no município de Belo Jardim, no Agreste do estado, após um acidente com um dos fornos ter causado a morte de um operário. Carlos Francelino, de 29 anos, trabalhava no setor de acumuladores e havia sido contratado para fazer a manutenção dos fornos da fábrica. Na madrugada de domingo (20), a parede de uma das caldeiras caiu sobre o homem que não resistiu aos ferimentos. O laudo elaborado pelo MPT deverá ser divulgado nesta terça (22).

O trabalhador era funcionário da Refrasa e prestava serviço para a fábrica. O delegado Paulo Moura, responsável pelas investigações sobre o caso, já ouviu as testemunhas do acidente e solicitou a perícia no forno e nos equipamentos de segurança utilizados pela vítima.

Sobre o acidente, a Refrasa e a Baterias Moura divulgaram nota oficial lamentando a morte do operário e se dispondo a auxiliar nas investigações. Também informaram estar prestando toda a assistência aos familiares do trabalhador.

Com informações do G1/PE e Diário de Pernambuco

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade