ad16
AutoPECASonline24.pt
DestaquesEspecialPersonalidades PicoensesTodas as Notícias

Personalidades Picoenses: Conheça Barrazul, repentista conhecido nacionalmente

Barrazul nunca abandonou sua profissão de repentista e é dela que vive a mais de 50 anos.

Por Maria Cecília com colaboração de João Pedro Nunes

Para comemorar o aniversário de 130 anos de Picos, o Portal RiachãoNet lança a série de reportagens Personalidades Picoenses, que vai ao ar durante os próximos 12 dias. A nossa equipe vai contar a história de personalidades marcantes e filhos ilustres de Picos que fazem parte da nossa construção social e cultural. 

E neste primeiro episódio vamos conhecer a poética história de Francisco Reis Barrazul Santos, mais conhecido como Barrazul, famoso repentista picoense.

Barrazul / Foto: João Pedro Nunes.

Barrazul

Reconhecido nacionalmente por seus repentes, músicas e poemas, Barrazul, natural de Picos, fez das cantorias sua profissão e é com ela que tem vivido a mais de 50 anos. Casado, criou 5 filhos na Capital do Mel e com seu talento, tornou a cidade conhecida como ele, levando suas obras até mesmo para outros continentes, como Europa, Ásia e África.

Veja abaixo entrevista com Barrazul

Entrevista com Barrazul

Além das suas músicas, Barrazul também foi fundador de um dos primeiros programas de rádio da Rádio Difusora, Tarde Sertaneja, que neste ano de 2020 completou 40 anos que está no ar. É também autor de dois livros, entre eles, o Lorota de Cantador, que conta com 150 poemas, diversas lorotas, sessão de fotos e todos eles com o objetivo de contar a sua história e suas criações.

Criado no interior, o repentista afirmou que desde de novo acompanhava as cantorias da região e foi a partir daí que passou a ter vontade de se envolver com essa arte. “Eu tenho uma filosofia de vida, é preciso primeiro experimentar para depois dizer se gosta de algo, foi ouvindo cantorias que passei a me interessar, logo já sabia quem errava ou acertava as notas e daí descobrir o meu dom”, disse Barrazul.

Barrazul / Foto: Cidades em Foco.

Sobre Picos, Barrazul, em sua fala, reconheceu sua ingratidão com a sua cidade de criação, tendo escrito apenas um poema sobre o município, intitulado ‘Tudo que quiser na feira, pode procurar que tem’, que conta ao longo de dez estrofes como era a antiga feira de Picos em seus momentos mais grandiosos, chegando a ser uma das maiores feiras livres da região Nordeste e que hoje faz parte da vista do seu apartamento.

O repentista também é dono de uma das músicas mais tocadas durante vaquejadas, ‘Minha mulher é aquela’, que foi feita para um amigo que tinha caso com uma mulher casada e acabou se tornando um grande sucesso da música brasileira. Com sua carreira já consolidada, no começo dos anos 2000, tornou-se evangélico e passou a escrever hinos também.

Barrazul / Foto: Jornal de Picos.

Biografia

Francisco Reis Barrazul Santos, nasceu em Angico Branco, povoado de Picos, no ano de 1945, vivia com sua mãe, pai e irmãos em Oitis, um outro povoado, e foi lá onde conheceu e aprendeu a fazer repentes, escreveu a sua primeira música “A canção do moço louro” e ficou conhecido somente como Barrazul, tornando essa arte parte da sua vida. 

Após 20 anos, veio para a Capital do Mel com seus pais para estudar e foi onde conheceu sua primeira mulher e teve seu primeiro filho, depois de oito anos de separado, casou-se novamente com Maria da Paz, que vivem juntos até hoje, e teve mais quatro filhos.

Barrazul / Picos 40 Graus.

Nunca abandonou sua profissão de repentista e vive dela até hoje, durante toda a sua trajetória foi o mais conhecido do estado e estava entre os melhores do Nordeste, tendo participado de diversas competições e chegando a ganhar muitas delas.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui