ad16
EconomiaTodas as Notícias

Piauí Fomento investirá R$ 100 milhões para incentivar microempreendedores

O objetivo é dar oportunidades após o impacto negativo causado na economia dia da pandemia da Covid-19.

A Agência de Fomento do Piauí (Piauí Fomento) anunciou, nesta quinta-feira (4), que, nos próximos dois anos, o Governo do Estado irá destinar R$ 100 milhões em incentivos aos micros e pequenos empresários. O objetivo é dar oportunidades após o impacto negativo causado na economia dia da pandemia da Covid-19.

“A Agência de Fomento está com um projeto ousado por meio do qual iremos oferecer créditos aos pequenos empreendedores nos mais variados setores. Nosso principal objetivo é gerar emprego e renda, além de permitir que as pessoas continuem nos seus empregos. Para 2021, vamos bater a nossa meta, investindo 70 milhões de reais nos pequenos empresários”, comentou o governador Wellington Dias.

Governador e representantes do Piauí Fomento. (Foto: Secom)

“Em função da crise sanitária e econômica, o papel da Agência de Fomento é dar um apoio fundamental aos pequenos empreendedores. Estarão disponíveis R$ 100 milhões em linhas de crédito. Meu plano que está sendo muito bem executado e estamos bastante confiantes. Os trabalhadores da zona rural também terão uma oportunidades”, explicou o secretário de Estado da Fazenda, Rafael Fonteles.

Será lançado também, no dia 8 deste mês, um programa especial para atender empreendedoras, em parceria com a Coordenadoria de Estado de Políticas para as Mulheres (CEPM). A ação faz parte da programação destinada a estimular o empreendedorismo feminino, facilitando o acesso ao crédito.

Presidente do Piauí Fomento. (Foto: Secom)

O presidente da Piauí Fomento, Luiz Carlos Everton de Farias, afirma que a ação vai contribuir com o empreendedorismo no Estado. “Vamos iniciar com cinquenta milhões de reais em linhas de crédito voltadas para diversos setores produtivos da economia. Tivemos a aprovação do governador Wellington Dias e agora vamos dar início aos trabalhos”, afirmou.

Fonte: Secom

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade