ad16
GeralTodas as Notícias

Piauí possui o melhor desempenho na geração de empregos do Nordeste

Investimentos do PRO Piauí têm contribuído para fomentar a economia do estado

O Piauí é o estado nordestino com melhor desempenho na geração de emprego no primeiro semestre deste ano. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), de janeiro a junho, o estado alcançou uma variação relativa de 5,0% entre o número de admitidos e demitidos. O índice está acima do alcançado pelo Brasil (3,9%) e pelo Nordeste (2,7%).

De acordo com o estudo, que leva em consideração os postos de trabalho com carteira assinada, em números absolutos o Piauí teve 57.084 contratações e 42.263 demissões, gerando um saldo positivo de 14.821 empregos. Para o superintendente do Sine (Sistema Nacional do Emprego), Daniel Carvalho, o resultado era esperado já que o Piauí vinha demonstrando crescimento na geração de empregos desde janeiro. Segundo ele, os investimentos realizados pelo governo estadual, através do Pro Piauí, impulsionam os números.

“O PRO Piauí é responsável por boa parte desta geração de emprego, tanto de forma direta como indiretamente. A área da construção civil emprega muito e essa mão-de-obra consome também. Então o comércio local, os serviços, tendem a crescer juntos à medida que o PRO Piauí vai investindo”, considera Carvalho.

Outro fator relevante citado para o bom desempenho do Piauí é a vacinação contra a Covid-19. Quanto maior a fatia da população imunizada, mais segurança para a volta ao trabalho e crescimento no consumo.

O superintendente do Sine mantém otimismo para a geração de emprego nos próximos meses. Ele destaca que o Cartão Sasc Emergencial, lançado pelo Governo do Estado, vai injetar R$ 6 milhões na economia. O benefício de R$ 200 contemplará cerca de 15 mil famílias que vivem em extrema vulnerabilidade social no Piauí. O pagamento será em forma de crédito no cartão, pelo período de dois meses, e só poderá ser usado para aquisição de alimentos e medicamentos.

“Estas famílias em situação de vulnerabilidade vão consumir mais alimentos e este dinheiro vai circular, vai gerar emprego e dar mais dignidade para estas famílias”, finaliza Carvalho.

CCOM PI

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade