ad16
SaúdeTodas as Notícias

Piauí registra aumento de 37,5% no número de mortes por Covid-19; idosos são as maiores vítimas

Especialistas alertam para retorno para segunda dose e busca ativa destes faltosos, além da continuação das medidas de proteção individuais como o uso de máscara.

O Núcleo de Estudos em Saúde Pública da Universidade Federal do Piauí (UFPI), que acompanha os números da Covid-19 no estado, contabilizou um aumento de 37,5% de mortes pela doença no mês de outubro, em relação a setembro. O alerta maior é de que a maioria das mortes estão entre idosos acima de 80 anos.

No mês de setembro foram registradas 64 mortes e em outubro 88 óbitos pela doença. De acordo com o coordenador do Núcleo, o professor Emídio Matos, doutor em Biomedicina, foram 24 mortes a mais registradas, 17 delas foram idosos com mais de 80 anos.

“Esses idosos já têm o sistema imune comprometido pelo processo natural de envelhecimento e precisa de um ajuste com a família para que de fato possa se conduzir eles, para que sejam convidados a serem vacinados e a estratégia de saúde da família para que possam receber a segunda dose e a dose de reforço”, destacou o professor.

Idosos devem retornar para completar esquema vacinal porque são os mais vulneráveis a Covid-19. — Foto: Danilo Girundi / TV Globo

Emídio Matos disse que os estudos avaliaram também que a maioria da população que deixa de se vacinar estão nas áreas periféricas.

“A gente precisa considerar que paralelo à crise sanitária, nós vivemos uma profunda crise social. As pessoas estão passando fome. Então a gente precisa fazer uma busca ativa por braços para a vacina. Quando a gente analisa, por exemplo, Teresina, percebemos que as zonas mais periféricas, mais distantes do centro, têm uma menor taxa de retorno para a segunda dose. Os gestores precisam ouvir a população, as equipes de estratégia da saúde da família, para que de fato essa população possam ter as condições de acesso e serem imunizadas”, sugeriu o especialista.

Cuidado redobrado

O secretário da Saúde do Estado, Florentino Neto, pediu que as pessoas continuem se cuidando, apesar da flexibilização das medidas sanitárias.

“Mesmo nós estando, neste momento, com as medidas de restrições abrandadas, nós temos que facultativamente, nós como cidadãos, termos um cuidado ainda excessivo. A Covid-19 está entre nós, nós temos perdas de vidas todos os dias, um ou outro dia a gente comemora, se alegra com zero óbitos, mas a realidade dos óbitos é diária”, alertou o gestor.

Florentino ressaltou que a equipe continua vigilante e avaliando as condições epidemiológicas dos municípios e regiões para aumentar ou reduzir leitos para a doença.

Retorno para 2ª dose

O secretário conclamou os 214 mil piauienses que ainda não voltaram para tomar a segunda dose e destacou que estas pessoas correm riscos de contrair a doença na forma mais grave.

“São pessoas que não estão com seu esquema vacinal completo e estão correndo risco. Um percentual das pessoas que estão morrendo por Covid é das pessoas que não tomaram vacina. Queremos alertar para vacinação, alertar para voltar para segunda dose e para ficar atento ao cronograma do seu município que a partir da próxima semana nós teremos a terceira dose”, afirmou.

Segundo o Florentino, a Sesapi irá a partir de segunda-feira (22) distribuir doses de sua reserva técnica da vacina Pfizer para os municípios começarem a vacinação da população em geral de 59 a 18 anos. A orientação é iniciar na ordem decrescente de idade e fazer por agendamento, de acordo com o número de doses que o município receber.

G1 PI

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade