ad16
DestaquesInformática

Picoense é eleito um dos 10 gênios brasileiros de 2011

Lucas Araújo Mello, destaque brasileiro na Imagine Cup

O piauiense Lucas Araújo Mello, natural da cidade de Picos, foi um dos destaques da revista Galileu da Globo, na matéria intitulada “Os 10 Gênios Brasileiros de 2011”, Lucas recebeu destaque por ter sido o segundo lugar na Imagine Cup, evento mundial no qual estudantes de todos os países mostram todo o seu potencial por meio dos projetos e soluções apresentadas nas categorias que a competição possui.

O projeto apresentado por Lucas nesta última competição é direcionado a inclusão de deficientes auditivos na comunicação, um sistema ousado aplicado a telefonia celular. Em junho, foi homenageado no Senado e Câmara Federal, onde fez uma apresentação do projeto.

Leia a matéria na íntegra:

No início de julho, o piauiense Lucas Mello desembarcou em Nova York para disputar as finais da Imagine Cup, uma das principais competições de tecnologia do mundo para estudantes. A participação não era uma novidade para esse recém-formado cientista da computação, que já carregava na bagagem um primeiro e um segundo lugares no evento organizado pela Microsoft. Desta vez, foi novamente vice-campeão. Mas a viagem teve um gosto especial. Lucas se reuniu a portas fechadas com Steve Ballmer, presidente mundial da gigante de tecnologia americana. O sucessor de Bill Gates se interessou pessoalmente pelo projeto de Lucas, que permite a comunicação entre surdos e pessoas que não entendem a Língua Brasileira de Sinais (Libras), em geral, as que não têm problema de audição.

O Pró-Deaf é um aplicativo para tablets e smartphones com câmeras de vídeo. O programa capta os sinais manuais da Libras e os traduz com uma voz eletrônica. O interlocutor pode responder oralmente, pois sua voz será gravada pelo celular e reproduzida na Libras por um boneco virtual. Tudo graças a um mecanismo de reconhecimento de gestos e um banco de dados com mais de 40 mil palavras codificadas. “Com sua abrangência e apelo social, podemos colocar o produto no mercado em 2012”, diz Lucas.

O cientista da computação não tem parente ou amigo com problemas de audição. Sua motivação é usar a tecnologia para resolver problemas do cotidiano. “Na faculdade, formei um grupo com mais 3 amigos para pensar projetos que fossem úteis a várias pessoas”, lembra o jovem, que mais tarde decidiu submeter suas ideias às competições.

Os resultados começaram em 2009, quando Lucas conquistou o primeiro título da Imagine Cup com o Pró-Edu, um aplicativo que permite criar salas virtuais no Facebook para ajudar alunos de educação à distância a se comunicarem. “Descobrimos que essa modalidade de ensino tinha desistência de 49% por causa da solidão dos alunos, que tinham que estudar sozinhos.”

No ano seguinte, o grupo de amigos levou o vice-campeonato com o Biorider, um GPS integrado a redes sociais que informa em tempo real as condições do trânsito, mede a emissão de poluentes do carro e indica quando um amigo está próximo e precisa de carona. O sucesso levou a turma a criar uma empresa que hoje, além de desenvolver softwares para clientes, orienta estudantes de computação sobre como se destacar nas competições. “A tecnologia tem de aproximar as pessoas, e não afastá-las”, diz Lucas. Fica a dica.

Fonte: Revista Galileu

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade