ad16
GeralPolícia

Pistoleiro acusado de executar Emídio Reis é preso no Pará

[ad#336×280]O sexto acusado de participar do sequestro e morte do ex-vereador de São Julião, Emídio Reis, foi preso na tarde desta quarta-feira (10) na cidade de Capitão Poço, no Pará. Válter Ricardo da Silva é apontado como o pistoleiro contratado para executor o político.

Segundo o secretário de Segurança Robert Rios Magalhães, a Polícia Civil do Piauí nunca parou de seguir os rastros deixados pelo acusado. Ele era procurado desde o mês passado. A operação Mandacaru foi deflagrada no dia 15 de março deste ano. Desde então, Válter era considerado foragido.

“Nunca descansamos”, afirma Robert Rios, comentando que o acusado “foi se esconder longe”. O homem foi preso por uma equipa de policiais da Greco (Grupo de Repressão ao Crime Organizado).

Sepulamento de Emídio Reis em São Julião
Sepulamento de Emídio Reis gerou comoção em São Julião – Foto: Arquivo

No inquérito policial que investiga o crime, Válter é apontado como o executor. Segundo o secretário de Segurança, foi ele quem assassinou Emídio Reis com dois tiros – um na perna e outro na nuca.

O acusado será transferido amanhã, dia 11, para Teresina. Os outros quatro acusados de envolvimento na morte de Emídio Reis permanecem presos da capital do Piauí. Entre eles está José Francimar, vice-prefeito de São Julião.

Até agora, apenas uma pessoa foi libertada. Detido provisoriamente durante a operação Mandacaru, Wanderley José de Sá, assessor do vice-prefeito de São Julião, foi solto após 18 dias encarcerado na Casa de Custódia de Teresina. A polícia concluiu que ele não teve participação direta no crime.

Fonte: Portal O Dia

2 Comentários

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade