ad16
DestaquesPolíciaTodas as Notícias

Polícia investiga crime de pistolagem na região de Picos

[ad#336×280]As polícias militar e civil iniciaram na segunda-feira (5) investigação para apurar crime de pistolagem na divisa do Piauí e Pernambuco. Segundo o tenente Francisco de Assis, comandante de policiamento em Marcolândia, Sul do estado, 11 pessoas foram executadas nos últimos dois anos na região. Os crimes apresentando as mesmas características chamaram atenção das autoridades policiais e o Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) também foi acionado para auxiliar nos trabalhos.

No Piauí, o último caso foi registrado no fim de semana quando os corpos de dois homens foram encontrados amarrados e carbonizados em uma estrada viscinal de Marcolândia. No entanto, na segunda-feira mais dois homicídios foram registrados na cidade de Araripina, Pernambuco. “Dois homens não identificados foram encontrados mortos a 20 Km onde pai e filho morreram carbonizados no sábado (3) no Piauí. “A cidade de Marcolândia faz divisa com Pernambuco e Ceará, o que facilita a entrada e saída dos criminosos. Estamos trabalhando em conjunto com os outros estados para investigar a relação desses assassinados”, declarou o tenente.

 David Florentino de Carvalho, e o filho, Damásio David de Carvalho - Foto: Reprodução/ Facebook
David Florentino de Carvalho, e o filho, Damásio David de Carvalho – Foto: Reprodução/ Facebook

Segundo o policial, os crimes acontecem sempre da mesma maneira e os corpos são jogados numa estrada vicinal do Povoado Alvorada, zona rural de Marcolândia, que fica a 500 metros da BR-316. “As vítimas são amarradas e em seguida carbonizadas, não existindo qualquer vestígio de luta corporal. Acredito que são vítimas do crime de pistolagem, mas os corpos são apenas levados para este local porque também não foram encontradas cápsulas e os moradores relataram não ouvir tiros”, contou.

Ainda de acordo com o comandante, apenas uma das vítimas tinha passagem pela polícia por homicídio e há pouco tempo ganhou liberdade da penitenciária de Juazeiro da Bahia. “O único material encontrado até o momento no local dos crimes foi uma garrafa, provavelmente utilizada para guardar cinco litros de combustível despejado nas vítimas”, revelou.

G1 Piauí

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade