ad16
DestaquesGeral

Polícia prende homem que assassinou funcionário público

[ad#336×280]A polícia militar de Picos prendeu por volta das 13h desta segunda-feira (29) o suspeito de assassinar a pauladas Wilson Moraes Alves, 59 anos, encontrado morto em um terreno baldio na manhã de hoje no bairro Canto da Várzea.

Segundo informações da Polícia Militar, Emanoel Luis Pereira da Silva, popularmente conhecido por “Nego Ló”, foi encontrado na casa de “sua companheira”, no bairro Aerolândia, e não ofereceu resistência à prisão. Ele já cumpriu pena de dois anos por furto e roubo e estava livre da cadeia há apenas 12 dias.

Nego ló foi preso em sua residência-Foto: Romário Mendes
Nego ló foi preso em sua residência-Foto: Romário Mendes

“Nego Ló” estava de malas prontas e aguardava apenas o anoitecer para fugir no sentido da cidade de Valença do Piauí (a 100 quilômetros de Picos). Sua localização e prisão só foi possível graças a uma denúncia feita por sua própria irmã, que informou aos investigadores sobre a autoria do crime.

De acordo com o subtenente Rodrigues, da Polícia Militar, Wilson Alves foi morto com pelo menos cinco pauladas. A arma do crime foi encontrada no local em que o corpo de Wilson foi achado.

O assassino confessou o crime e foi levado até a Delegacia Regional de Picos, onde prestou depoimento e em seguida foi conduzido até a Penitenciária José de Deus Barros.

Arma do crime encontrada no local-Foto: Romário Mendes
Arma do crime encontrada no local-Foto: Romário Mendes

A motivação do crime seria o pagamento de um programa contratado pela vítima, que após a concretização do ato teria se negado a pagar o valor combinado. Uma quantia de R$ 20, segundo informou a polícia.

O Crime

Wilson Morais Alves, 59 anos, foi encontrado em terreno baldio ao lado da Travessa Benedito Portela, no bairro Canto da Várzea por populares na manhã desta segunda-feira (29) por volta das 6h40 com lesões na cabeça. Ele foi morto a pauladas.

 

 

 

 

 

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade