ad16
DestaquesMunicípiosPaulistanaPolíciaTodas as Notícias

Polícia suspeita que homens assassinados em Paulistana foram vítimas de pistolagem

As vítimas foram identificadas como Cleidevaldo dos Santos Silva, caseiro da chácara, Rafael de Oliveira Lins e Wellington Marcos de Assis, sendo os dois últimos de Petrolina, Pernambuco.

A Polícia Civil investiga a hipótese de que os três homens assassinados em uma chácara no sábado (20) na cidade de Paulistana foram vítimas de crime de pistolagem. Os homens foram assassinados com tiros na cabeça, o que, segundo a polícia, confirma que eles foram alvos de execução. Até o momento, ninguém foi preso.

As vítimas foram identificadas como Cleidevaldo dos Santos Silva, que trabalhava como caseiro na chácara; e os pernambucanos Rafael de Oliveira Lins e Wellington Marcos de Assis, da cidade de Petrolina. Várias cápsulas de bala calibre 9 mm foram encontradas próximas aos corpos.

Vítimas foram assassinadas com tiros na cabeça e braço dentro de chácara — Foto: Divulgação/PM
Vítimas foram assassinadas com tiros na cabeça e braço dentro de chácara — Foto: Divulgação/PM

“Estamos coletando informações, principalmente da vida pregressa das vítimas para descobrir a motivação dessas mortes. Suspeitamos do crime de pistolagem, até pelo modo como as vítimas foram mortas: todas com tiros na cabeça, o que configura execução”, comentou o delegado Marcelo Leal, gerente de Policiamento no Interior.

Para o delegado, a morte do caseiro pode ter sido queima de arquivo, já que ele tinha amizade com um dos pernambucanos.

Para o delegado, a morte do caseiro pode ter sido queima de arquivo, já que ele tinha amizade com um dos pernambucanos, ou por possível envolvimento dele em algum crime.

O proprietário da chácara, identificado como Juveci de Sousa Rodrigues, prestou depoimento. Segundo o delegado, ele contou que os pernambucanos chegaram na terça-feira (16) e pediram um local para ficar por alguns dias.

“O dono conhecia uma das vítimas e por isso emprestou a chácara. No sábado ele ainda teve contato com o caseiro, e contou que uma hora e meia depois recebeu uma ligação dos vizinhos informando do homicídio”, revelou o delegado Marcelo Leal.

Fonte: Catarina Costa, G1 PI

Tags

Leia Também

Publicidade