ad16
AutoPECASonline24.pt
https://ead.uninta.edu.br/
DestaquesGeralPolícia

Policiais civis pedem fechamento da Central de Flagrantes

[ad#336×280]Nos próximos dias a Central de Flagrantes de Picos pode ser interditada por não ter condições de funcionamento. A denúncia foi apresentada ao Ministério Público por agentes da Polícia Civil insatisfeitos com as condições de trabalho.

“Diante das circunstâncias que apresentam a Central de Flagrantes e a Delegacia Regional – um ambiente muito insalubre que traz problemas de saúde tanto para os policiais quanto para os presos – nós pedimos o seu imediato fechamento”, informa o diretor regional do Sindicato dos Policiais Civis do Piauí (Sinpolpi) em Picos, Joel Joaquim.

O diretor faz denúncias graves sobre as condições em que vivem os presos encarcerados na unidade. De acordo com ele, dejetos humanos transbordam e chegam a invadir as celas e o interior da delegacia. O representante do Sinpolpi também alega que o esgoto do prédio é despejado dentro do próprio terreno da unidade; o teto dos banheiros está danificado com risco de desmoronamento; a instalação hidráulica apresenta avarias e os detentos e agentes da Polícia Civil chegam a ficar de dois a três dias sem tomar banho.

 

 

O local encontra-se em situação precária-Foto: Maria Moura
O local encontra-se em situação precária-Foto: Maria Moura

As denúncias ainda incluem a alimentação dos presos. Aqueles vindos de cidades vizinhas estariam se alimentando somente a partir da solidariedade dos demais encarcerados, que recebem alimentação da família e dividem com os demais.

 

Fechaduras quebradas-Foto; Maria Moura
Fechaduras quebradas-Foto; Maria Moura

Segundo Joel, a Vigilância Sanitária, o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil foram acionados e emitiram laudos que atestam condições irregulares de funcionamento da unidade, além de ambiente insalubre – doentio.

Instalações elétricas do local também em situação critica-Foto: Marria Moura
Instalações elétricas do local também em situação critica-Foto: Marria Moura

Na última sexta-feira, o sindicato apresentou uma denúncia ao Ministério Público com entrega de relatórios ao promotor de justiça Maurício Gomes de Souza. O promotor já adiantou que pedirá o fechamento da unidade.

Atualmente a Central de Flagrantes de Picos responde por 19 delegacias – cinco delas de Picos e 14 de municípios vizinhos.

Banheiros destruídos-Foto: Maria Moura
Banheiros destruídos-Foto: Maria Moura
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade