ad16
DestaquesPolíciaTodas as Notícias

Policial é preso acusado de adulteração de combustíveis

A adulteração ocorria dentro do terminal de petróleo.

Um policial militar aposentado identificado apenas como Fernando de Oliveira, de 57 anos, foi preso em flagrante durante uma Operação deflagrada pela Delegacia de Combate a Crimes Tributários e Relações de Consumo (Decortec), sob acusação de adulteração de combustíveis.

A prisão foi realizada por volta das 13h da tarde desta quarta-feira (01/08) no bairro Novo Horizonte, região do Grande Dirceu, zona Sudeste de Teresina.

De acordo com informações repassadas pelo delegado João José Pereira Filho, da Decortec, a prisão do policial militar é resultado de um trabalho de investigação que teve início há pelo menos um ano. Conforme o delegado, a adulteração ocorria dentro do terminal de petróleo, localizado na zona Sudeste da Capital.

“Havia mistura com água e, em seguida, levavam para venda em postos de Teresina e no interior”, informou o delegado do caso.

Conforme o delegado, o combustível era retirado de carros-tanque e, como parte da ação fraudulenta, era adicionado água para ficar igual a mesma quantidade. Em seguida, era transportado e levado para venda em postos.

O policial está sendo acusado de furto qualificado, contra o meio ambiente e contra a ordem tributária e econômica. O genro do policial, ainda não identificado, também teria participação nos crimes e não foi localizado pelos policiais.

‘Operação Estanque’

Pelo menos 19 pessoas foram presas durante ações da ‘Operação Estanque’, deflagrada no dia 23 de maio, suspeitas de integrar uma quadrilha acusada de desvio de combustível em Teresina. A Operação contou com a participação de agentes da Polícia Rodoviária Federal, Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – GAECO/MPPI, Ministério Público do Trabalho – MPTPI e Agência Nacional do Petróleo – ANP.

Na Operação Estanque, segundo a polícia, foram expedidos 23 mandados de prisão e 19 de busca e apreensão, resultando em 19 prisões. A Operação, que apreendeu 35 mil litros de gasolina, além de cinco caminhões, começou após a PRF receber diversas denúncias sobre o transporte irregular de combustíveis entre os estados do Piauí e Maranhão.

Meio Norte

Tags
LER MATÉRIA COMPLETA

Leia Também