ad16
DestaquesGeralTodas as Notícias

Pré-candidato à OAB-PI, Carlos Jr, visita advogados picoenses em busca de apoio para eleição

Carlos Júnior é um dos pré-candidatos à OAB-PI e afirma que seu interesse é ajudar, especialmente, o advogado que atua no interior do Estado.

O advogado Carlos Júnior, natural de Barras-PI, esteve em Picos, nesta quinta-feira (26), visitando alguns amigos da advocacia picoense, no intuito de participar da sessão solene promovida pela Câmara de Vereadores em homenagem aos profissionais da área e conversar sobre a eleição à presidência da Ordem dos Advogados do Brasil-Piauí.

Segundo ele, chegou o momento de haver uma mudança na Ordem, tirando a ‘velha política’ do poder e trazendo renovação, especialmente para os profissionais do interior do Piauí.

“Estou aqui como pré-candidato à OAB-PI. Estamos trazendo um modelo novo de se fazer política. Eu sinto na pele o que a advocacia interiorana sente quando chega um momento político de disputa da OAB, seja a nível estadual ou nacional. Os grandes advogados, encastelados em seus escritórios em Teresina decidem que são os candidatos e trazem para o interior e empurram goela a baixo na advocacia local. Nós queremos mudar esse cenário. Queremos trazer um protagonismo da advocacia interiorana. Chega de trazer ao interior uma decisão já formada da capital. Por isso, com muita audácia e coragem, contra tudo e todos aqueles que são intitulados como caciques da advocacia piauiense, nos colocamos à disposição, despidos do medo, com um novo modelo de se fazer advocacia no Piauí”, declarou ele.

Carlos Júnior frisou a legitimidade de sua candidatura e destacou que, por onde passa, tem tido uma boa aceitação do seu nome para concorrer à presidência da OAB-PI.

Carlos Júnior, pré-candidato à OAB-PI

“Nossa pré-candidatura é legítima e o que temos visto, por onde andamos, é que temos boa aceitação dos colegas. As pessoas votam por ideologia e não por indicação. Sou um advogado, militante, privado, do dia a dia, que conhece a luta da advocacia, principalmente a do interior, que é a mais sofrida. Quero olhar olho no olho do advogado e dizer que estou aqui para lhe assistir de verdade e não para me promover. Que estou aqui para fazer a OAB verdadeiramente independente, afastando o coronelismo da Ordem”, pontuou.

O advogado afirmou que um dois dos maiores problemas enfrentados pela classe de profissionais no Estado têm sido a falta de valorização e a fraca defesa das prerrogativas, que necessitam que medidas mais enérgicas sejam tomadas.

“Temos como maiores problemas a valorização e defesa das prerrogativas. A OAB-PI tem trabalhado a defesa das prerrogativas, mas limitadamente. Quando o advogado é desrespeitado, simplesmente se faz uma representação, o que é válido, e logo após faz um desagravo, também pertinente. Mas, infelizmente, uma representação se emperra, em 90% dos casos, pelo caminho, por conta do corporativismo necessário, e o desagravo, muitas vezes, demora ser feito. Por isso devemos ter ações efetivas que gerem resultados positivos. Se a OAB entrar com ação de indenização contra aquele que fere as prerrogativas, se mexe no bolso, quando você recebe intimação para se pagar R$ 50 mil reais, por ter ferido a prerrogativa do advogado, ali, sim, a pessoa nunca mais vai querer atacar qualquer advogado”, ressaltou.

Estiveram presentes no encontro com Carlos Júnior advogados picoenses de renome, tais como o presidente da OAB-subsecção de Picos, Kleber Curica; o advogado Agrimar Rodrigues; a advogada da PGM, Desterro Matos; entre outros.

O encontro aconteceu no Hotel Entre Rios, após sessão solene em homenagem ao Dia do Advogado.

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade