ad16
DestaquesGeralMunicípiosSão Julião

Prefeito admite que furtava água de adutora na região de Picos

[ad#336×280]O prefeito de São Julião, José Francisco de Sousa, o Zé Neci (PT), confessou durante uma audiência pública que desviava água da adutora de Piaus. A ligação clandestina tirava água da tubulação e levava para uma propriedade rural do gestor.

O petista admitiu o crime diante de uma plateia composta por policiais, representantes do Ministério Público, políticos e do secretário estadual de Meio Ambiente, Dalton Macambira.

Sem constrangimento, Zé Neci contou que chegou a ser surpreendido por uma ordem de prisão devido à ligação clandestina. Ele só não foi detido, segundo justificou, porque encontrou uma solução rápida: solicitou da Agespisa um contador para a rede até então ilegal.

Para o prefeito, é “impossível” ceder a terra para a rede de canos da adutora ser instalada e, diante de uma seca tão rigorosa e prolongada, não perfurar a tubulação para pegar água.

A audiência pública realizada em São Julião debatia a instalação da Comissão Gestora do Açude de Piaus, formada por representantes de nove municípios que serão beneficiados pela adutora.

Zé Neci [em pé, com microfone] durante audiência pública em São Julião. Foto: Divulgação/Semar
Zé Neci [em pé, com microfone] durante audiência pública em São Julião. Foto: Divulgação/Semar
Mapa da adutora de Piaus
Mapa da adutora de Piaus

E em São Julião, outra pessoa envolvida com o desvio de água foi indicada para compor a entidade gestora. O vereador Francisco de Assis Brito, o De Assis (PSD), presidente da Câmara dos Vereadores, teve o nome indicado e referendado pelos colegas de parlamento e pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município. Ele estava entre as pessoas presas no início do mês justamente por furtar água de Piaus.

Vistoria ao longo dos 111 km da adutora detectou 30 ligações clandestinas. Uma delas irrigava uma plantação de 1 hectare de coco. Outro acusado desviava a água e revendia por R$ 1,50 o balde.

Essa série de furtos, afirma o secretário Dalton Macambira, atrasou a inauguração da obra. “Pelo menos trinta furos foram detectados e teremos que reparar tudo isso. As pessoas que praticaram esse ato ilegal serão indiciadas e pagarão multa”, garantiu durante a audiência. Segundo o gestor, a adutora deve começar a funcionar em 30 ou 40 dias.

Fonte: PortalODia

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade