ad16
AutoPECASonline24.pt
DestaquesGeralMonsenhor HipólitoMunicípios

Prefeito de Monsenhor Hipólito reclama de demora no socorro emergencial

Zenon de Moura Bezerra , prefeito de Monsenhor Hipólito
Zenon de Moura Bezerra , prefeito de Monsenhor Hipólito

O prefeito do município de Monsenhor Hipólito, Zenon Bezerra (PSB) reclama da demora do socorro emergencial para o combate à seca. O prefeito decretou  estado de emergência diante da perda total da safra  e da escassez de água para o abastecimento humano e do rebanho.

O município conta atualmente apenas com 03 carros pipa viabilizados pela “ Operação Carros- Pipa”, do governo federal  que desde o ano passado atende ao município, mas número se tornou insuficiente para atender as necessidades que se agravou com a maior estiagem dos últimos 80 anos. No mínimo precisa-se de mais 08 carros pipas para assegurar água para a população.

O município que tem 0.6 de FPM, mantém com recursos próprios a complementação de atendimento no abastecimento de água, já que os três carros-pipas viabilizados pelo Exército não atendem a todo o município, sendo necessário constantemente que o prefeito atue para atender a população que necessita de água.

O segundo o prefeito Zenon Bezerra que participou de reunião na Associação Piauiense de Prefeitos Municipais- APPM, sobre o problema da estiagem e o abastecimento de água nos município que decretaram estado de emergência,  existe muita burocracia e o povo não pode esperar, pois estão necessitando de água urgente para sobreviver.

“Necessitamos de uma ação mais ágil em caráter de urgência por parte dos órgãos do governo na liberação dos recursos da seca, pois fizemos os pedidos, apresentamos nossas necessidades através de ofícios e de relatórios, mas até agora não foi liberado nada e a cada dia surgem novas demandas de necessidades”, reclamou Zenon.

Ainda conforme o prefeito, várias famílias carentes vem sendo atendidas pela prefeitura, mas com a seca este número aumentou e o município não tem  recursos para atender a todos,  o que é angustiante para o gestor que sofre ao ver seu povo com necessidades. Édificio, mas não se pode deixar o povo com fome, nem com sede, precisa-se de socorro urgente de forma emergêncial, apelou Zenon Bezerra que ainda aguarda a liberação do pagamento do seguro safra para o seu município.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade