ad16
AutoPECASonline24.pt
MunicípiosSimões

Prefeito eleito em Simões há 45 dias pode perder o cargo

[ad#336×280]Eleito prefeito de Simões dia 2 de junho pela coligação “Unidos pelo povo” (DEM/PHS/PSB/PT/PP/PT do B/PRB), o funcionário Público Francisco Dogizete Pereira tenta agora, anular uma condenação a ele imposta antes da eleição (dia 25 de abril de 2013) pelo juiz Federal da Subseção Judiciária de Picos, Dr. Nazareno César Moreira Reis por improbidade administrativa e fraude em licitação de verba do FNDE. Além do prefeito mais seis pessoas foram condenadas, dentre elas, o ex-prefeito da cidade, Joaquim José de Carvalho. A condenação deixa todos inelegíveis por cinco anos, ficam proibidos de contratar com o poder público por quatro anos, perda da função pública que estiver exercendo e multa de R$ 50 mil.

Francisco Dogizete Pereira-Foto: Piauí em Foco
Francisco Dogizete Pereira-Foto: Piauí em Foco

PROCESSO ANTIGO
Quando se candidatou, o prefeito já estava inelegível. Mas, recorreu. Como a decisão não transitou, ele acabou sendo eleito. O caso está no Tribunal Regional Federal da 1ªRegião em Brasília. Se os desembargadores do TRF decidirem manter a sentença de 1ª grau, o prefeito será alcançado pela Lei da Ficha Limpa, perde o mandato e ainda fica inelegível por oito anos.

PREFEITO SUPLENTE

Dogizete é prefeito porque houve eleição suplementar. O prefeito eleito em outubro do ano passado não pode assumir por também não atender os critérios da Lei da Ficha Limpa. Se Dogizete for cassado, a prefeitura de Simões pode ter nova eleição ou assumirá a 2ª colocada, a médica e ex-vereadora do município, Dra. Adelaide Moura de Carvalho(PRTB).

Fonte: Pedro Alcântara/180graus

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade