ad16
DestaquesGeminianoMunicípios

Prefeito paga salários atrasados da gestão anterior e diz que Geminiano tem dívidas impagáveis

“A realidade é muito mais grave do que se imaginava. Geminiano tem dívidas impagáveis”. A afirmação é do novo prefeito do município, Erculano Carvalho (PP). Segundo ele, as dívidas deixadas pelas gestões anteriores vão comprometer o desenvolvimento do município por décadas. Nos últimos 12 anos, Geminiano foi administrado pelo grupo do ex-prefeito Tony Borges, que saiu derrotado nas últimas eleições.

A maior dívida é trabalhista. Segundo Erculano, o montante chega a 9 milhões reais. O ex-prefeito Tony Borges, na sua primeira gestão – de 2005 a 2008, anulou um concurso público e demitiu vários servidores efetivos. Após sete anos, os servidores ganharam na Justiça o direito de voltarem aos seus respectivos cargos e receberem todos os salários do período em que estiveram afastados.

Prefeito Erculano Carvalho (PP)- Foto: Cidades Na Net

Após o grupo perder as eleições, o ex-prefeito Jader Borges deixou sem pagar os salários dos servidores referente aos meses de novembro, dezembro e parte do 13º salário de 2016. A dívida, segundo Erculano, é de quase 500 mil reais. “É muita injustiça. Essas pessoas trabalharam, prestaram seus serviços ao município, à população, e não receberam por isso, como era de direito”, disse Erculano.

O prefeito informou que já iniciou o pagamento desses salários atrasados. “Nós nos planejamos, conversamos com a classe e chegamos a um acordo. Essa semana nós pagamos o mês de novembro, o 13º que faltava, e vamos parcelar o mês de novembro em oito parcelas. Ninguém vai ficar sem receber”, afirmou Erculano.

Somado ao bom funcionamento dos serviços básicos e essenciais como saúde e educação, o novo prefeito afirmou que o pagamento do funcionalismo em dia será uma marca da sua gestão. “Vamos fazer diferente e valorizar o servidor público. Eles são peças essenciais no funcionamento da máquina pública, são eles que fazem a administração, que levam os serviços públicos até a população, portanto, merecem ser valorizados e respeitados. E isso nós vamos fazer”, pontuou.

Além das dívidas com servidores, Erculano informou que existem muita outras. Com a Eletrobras, por exemplo, a dívida é de R$ 1,4 milhão. “O endividamento é o maior problema do município”, finalizou.

Cidades Na Net 

Tags

Leia Também