ad16
GeralSimões

Prefeito reeleito de Simões tem registro cassado por 3 mandatos

Edilberto Abdias (PSB): Prefeito de Simões

O Tribunal Superior Eleitoral cassou o registro de candidatura do prefeito reeleito em Simões, Edilberto Abdias de Carvalho (PSB). A decisão foi proferida pela ministra Laurita Vaz que considerou que o gestor estaria em seu terceiro mandato como prefeito. Edilberto era vice-prefeito em 2008, e assumiu a prefeitura da cidade seis meses antes das eleições, após afastamento do prefeito Joaquim José de Carvalho, em um período de licença médica.

O entendimento da magistrada vem em consonância com outros pareceres já proferidos pela Corte Superior Eleitoral. Edilberto Abdias de Carvalho obteve 56,95% dos votos. O município agora poderá passar por novas eleições.

“O entendimento do TSE é de que o vice-prefeito que assumir a chefia do poder executivo em decorrência do afastamento, ainda que temporário, do titular, seja por que razão for, somente poderá candidatar-se ao cargo de prefeito, para um único período subsequente”, afirma trecho da decisão.

No texto consta que para o TSE, a chefia do executivo só pode ser ocupada por um único período subsequente, condição já exercida no período de 2009 a 2012, configurando assim a reeleição como um terceiro período.

O desembargador José Ribama Oliveira, presidente em exercício do TRE, afirmou após coletiva de imprensa sobre o 2º turno das eleições em Teresina, que tomou conhecimento da decisão da ministra, e que a mesma é passível de recurso. O desembargador acrescentou que vai aguardar o julgamento final e se a decisão for mantida “certamente haverá uma nova eleição no município”, concluiu.

Defesa

Para a defesa do prefeito eleito, feita pelo advogado Norbeto Campelo o entendimento foi outro. “Quando o ministro defende que substituição a qualquer tipo de afastamento, constitui período, na verdade entendemos, que ele se referia a afastamentos definitivos, e não para casos provisórios como licença médica, que foi o caso”, afirmou o advogado.

A defesa recorrerá da decisão junto ao TSE e o julgamento será levado para o pleno. “Acreditamos que o julgamento será favorável e teremos êxito”, concluiu Norberto Campelo. Com informações do Cidade Verde

Leia a decisão na íntegra. 

 
Obs.: Para visualizar todo o andamento do processo clique na opção “Todos” no fim da página.
Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade