ad16
DestaquesTodas as Notícias

Prefeitura de Picos promove cerimônia de formatura para alunos da Escola Cívico-Militar

O modelo implementado pelo Ministério da Educação, tem por objetivo, melhorar o processo de ensino-aprendizagem nas escolas públicas, baseada no alto nível dos Colégios Militares do Exército, das Polícias e dos Corpos de Bombeiros Militares.

A Prefeitura de Picos, por intermédio da Secretaria Municipal de Educação, implantou a primeira Escola Cívico-Milita do município de Picos. O modelo implementado pelo Ministério da Educação, tem por objetivo, melhorar o processo de ensino-aprendizagem nas escolas públicas. Na manhã desta sexta-feira, 18 de março, foi realizada uma cerimônia de formatura para os alunos desta instituição.

Segundo o oficial de gestão escolar, Cel. Brandão, na essência educacional brasileira, não existe uma diferença estrutural ou mesmo pedagógica no âmbito das práticas militares educacionais face à pedagogia convencional aplicada nas escolas nacionais. O militar acredita que a Educação em seu amplo bojo, possui valores difundidos como alicerces da própria sociedade.

“Na essência, não há diferença da ideia de educação da que já existe na pedagogia brasileira. O que nós incrementamos é um esforço maior, nessa formação de valores para que eles não se limitem apenas àquele aprendizado do banco escolar. Pelo contrário, a Educação para nós é muito mais que isso. Ela passa pela aquisição e pela vivência de valores que são os alicerces de uma sociedade. Valores que todo cidadão tem que respeitar e pôr em prática”, sublinha o Cel. Brandão.

Cel. Brandão (Foto: Wagner Avelino)

A cerimônia de formatura para os alunos da Escola Cívico-Militar de Picos, contou com a participação de autoridades locais, Secretário de Saúde, Aldo Gil, membros do corpo docente da referida escola e pais de alunos. Na oportunidade, o prefeito Gil Marques de Medeiros disse acreditar na forma de ensino-aprendizado educacional baseado na disciplina para todos desde a base.

“O que não tem disciplina, as coisas não funcionam direito. É coisa fantástica. Você educar com disciplina, com todos os parâmetros militares para criança é uma coisa fantástica. Essa Escola deveria ser criada em todo território nacional”, acrescenta o Prefeito.

Prefeito, Gil Paraibano, acompanhou de perto a solenidade (Foto: Wagner Avelino)

Durante a cerimônia de implantação de normas e comandos da Escola Cívico-Militar de Picos, alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, realizaram apresentações de Ordem Unida diante dos convidados, familiares e membros da escola.

A dona de casa Cristiane Saraiva, é mãe de dois filhos, o mais velho tem 11 anos e está na Escola Cívico-Militar de Picos.  Ela concorda que a disciplina implantada na Escola Cívico-Militar é fundamental para o desenvolvimento do caráter da pessoa, sobretudo as partir da primeira infância. “Acho que a disciplina é importante em todo momento da vida. E eles aprendendo desde pequeno, não vão ter muita dificuldade. E para alcançar seus objetivos, você tem que ter disciplina”, lembra a dona de casa.

Dona de casa, Cristiane Saraiva (Foto: Wagner Avelino)

A Escola Cívico-Militar de Picos foi implantada no Centro Educacional Maria Gil de Medeiros, localizado no bairro Parque de Exposição. A Secretária Municipal de Educação, Noêmia Marques, participou do evento e acrescentou que as práticas educacionais propostas pela Escola Cívico-Militar, contribuem de forma positiva para a formação cultural e social de crianças e adolescentes.

“É uma enorme felicidade e gratidão, contribuir de forma positiva para formação dessas crianças. Nós vamos entregar para a sociedade, cidadãos de bem, pessoas que vão poder exercer de forma plena, sua cidadania nessa sociedade. Essa tem sido a orientação do nosso prefeito e nossa orientação, para que possamos educar as crianças na sua integridade”, conclui a gestora.

Secretária de Educação, Noêmia Marques (Foto: Wagner Avelino)

O Diretor da Unidade Escolar João de Almeida, sede da I Escola Cívico-Militar de Picos, Eduardo Damasceno, ressalta que do ponto de vista pedagógico, a complementação de práticas disciplinares junto ao ensino-aprendizado, reforça toda estrutura educacional do aluno em seu sentido psicossocial, moral e hierárquico, sobretudo nos anos iniciais.

“Professores estão parabenizando esse formato que aderimos na escola, pois temos um projeto de valores, que ensina valores éticos, morais, cidadania, civismo, hierarquia. Esse modelo é para resgatar esses valores que ao decorrer do tempo foram perdidos”, completa o diretor.

Diretor da Escola Cívico-Militar, Eduardo Damasceno (Foto: Wagner Avelino)

A Escola Cívico-Militar

O Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares é uma iniciativa do Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da Defesa, que apresenta um conceito de gestão nas áreas educacional, didático-pedagógica e administrativa com a participação do corpo docente da escola e apoio dos militares. A proposta é implantar 216 Escolas Cívico-Militares em todo o país, até 2023, sendo 54 por ano.

O modelo a ser implementado pelo Ministério da Educação tem o objetivo de melhorar o processo de ensino-aprendizagem nas escolas públicas e se baseia no alto nível dos colégios militares do Exército, das Polícias e dos Corpos de Bombeiros Militares.

Os militares atuarão no apoio à gestão escolar e à gestão educacional, enquanto professores e demais profissionais da educação continuarão responsáveis pelo trabalho didático-pedagógico.

Participarão da iniciativa militares da reserva das Forças Armadas, que serão chamados pelo Ministério da Defesa. Policiais e Bombeiros militares poderão atuar, caso seja assim definido pelos governos estaduais e do Distrito Federal.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.